8 AÇÕES PARA TRANSFORMAR SUA EMPRESA OFFLINE EM ONLINE

Com a crise do Coronavírus, uma tendência que já vinha crescendo no passado teve um aumento explosivo: a transformação da empresa offline em online. Conforme mais pessoas passaram a ficar em suas casas, a necessidade das compras online cresceu, e por isso, a demanda por empresas online se viu extremamente necessária.

Dessa forma, se você deseja migrar a sua empresa offline para o online é importante levar em consideração diversas práticas utilizadas no meio digital diferentes do planejamento de um negócio físico.

Confira 6 dicas (e mais 2 bônus no final) de como explorar seu negócio local na versão online:

1. Estude o seu mercado

Apesar das inúmeras diferenças entre o físico e o digital, o primeiro passo para transformar sua empresa offline em online é o mesmo que qualquer tipo de negócio: estudar o mercado.

Esse processo é muito importante para garantir bons resultados, além de evitar gastos desnecessários. Baseie seu estudo nos seguintes tópicos: 

  • Benchmarking: é uma pesquisa profunda acerca da concorrência e como ela atua no mercado, a fim de integrar as melhores práticas ao seu negócio online;
  • Estudo de mercado geral: aqui, você precisa determinar quais as dores, demandas e resultados do segmento em que sua empresa atuará.
  • Estudo do público: nessa etapa é preciso entender quem é seu público-alvo, quais são suas necessidades, comportamentos e preferências.
  • Persona: a partir da análise de público-alvo, dados e feedbacks de clientes, crie uma representação fictícia do cliente ideal para seu negócio online. Isso serve para ter um direcionamento nos conteúdos produzidos.
  • Marketing Digital: se você deseja transformar sua empresa offline em online, é essencial estudar e planejar estratégias de marketing digital. Elas vão atrair o público ao canal desejado.

2. Crie uma conta para sua empresa online no Google Meu Negócio

O Google Meu Negócio é uma plataforma gratuita do Google para gerenciamento dos negócios locais no site. Ou seja, com ela, sua empresa vai aparecer nos resultados das buscas do Google e no Google Maps.

Contudo, se você deseja transformar sua empresa offline em 100% online, não será possível utilizar os serviços do Google Meu Negócio, visto que a ferramenta é voltada para endereços físicos. 

Você pode saber tudo sobre as funcionalidades e utilização do Google Meu Negócio neste artigo.

3. Gerencie os leads

Os leads são os seus possíveis clientes, algo muito valioso para o marketing digital.

O meio mais comum de conseguir esses leads é de forma orgânica, oferecendo um conteúdo de valor, amostra grátis de um serviço, etc. Em troca, o possível cliente fornece seus dados: email, telefone, entre outros.

Com isso, você forma uma base de contatos bem estruturada e pode manter-se mais próximo da sua audiência, conhecer seu público e mandar propostas segmentadas.

Entretanto, é impossível armazenar e gerir todos esses dados manualmente. Dessa forma, você vai precisar de ferramentas específicas para gerenciamento de leads.

Os sites mais utilizados pelas empresas online no Brasil são a ofertas mais conhecidas por aqui são o HubSpot, o Salesforce, e o RD Station.

Essas ferramentas permitem que você acompanhe de perto os consumidores em potencial, dessa maneira, garantem a passagem por todas as etapas do funil de vendas. 

4. Mantenha os meios de comercialização e pagamento de sua empresa online simplificados

Um passo extremamente necessário para transformar sua empresa offline em online, é manter, acima de tudo, o processo de compra o mais simples possível. Uma boa plataforma de e-commerce e um sistema de pagamento seguro têm papel fundamental nisso.

Visto que cada vez mais pessoas estão aderindo às compras online, a concorrência vai aumentando gradualmente, desse modo, os clientes sempre darão preferência às lojas com plataformas intuitivas e comprovadamente seguras.

Por isso, na hora de transformar sua empresa offline em online, faça um bom planejamento de logística, estoque e pesquisas de plataformas de e-commerce.

5. Faça um planejamento de Marketing de Conteúdo

O marketing de conteúdo no online é feito, basicamente, de duas maneiras: atraindo o público orgânico (Inbound marketing), ou utilizando o tráfego pago (Outbound Marketing).

O primeiro método, é a criação de conteúdos de valor em diversos canais como posts para redes sociais, sites, artigos para blog com otimização em SEO, bem como email marketing. Nessa estratégia, é o público que vai até sua empresa.

Em segundo lugar, no Outbound marketing, sua empresa é quem irá até o possível cliente, através do tráfego pago. Você paga um valor para anunciar suas campanhas publicitárias a um público segmentado de leads.

Com o Inbound Marketing, você obtém um público fiel, mantido a longo prazo; já com o Outbound Marketing, você consegue atingir uma quantidade maior de pessoas em menos tempo.

As duas estratégias devem ser utilizadas em conjunto, mas de modo que não entrem em conflito.

6. Mantenha o público de sua empresa engajado

Os consumidores no meio digital, em geral, não desejam somente fazer uma compra. Eles precisam ter uma boa experiência com a empresa, conhecer sua missão, visão e valores, para enfim, identificar-se com ela e só então realizar a compra.

Isso significa que a sua marca precisa demonstrar que não é somente uma prestadora de serviços, mas sim, que há humanos por trás fazendo o trabalho acontecer. Por isso, uma boa comunicação através das redes sociais é um fator muito relevante a ser considerado na hora de migrar a empresa offline para o online.

Crie posts que promovam interação, responda mensagens, comentários, e, se possível, contrate uma equipe especializada em gestão de redes sociais. Assim, sua marca vai mostrar a importância que dá ao cliente.

2 ações bônus para transformar sua empresa offline em online:

Uma loja online não é algo imprescindível para gerar vendas no ambiente digital. No entanto, se futuramente você deseja transformar sua empresa offline em um e-commerce, confira mais 2 dicas úteis para obter sucesso no meio digital:

Registre um domínio

O domínio é o endereço do seu site, aquilo que vai antes do .com. Comprar um domínio torna o nome de seu site exclusivo e inconfundível. Além disso, é muito provável que mais clientes encontrarão seu site, visto que ele aparecerá nos mecanismos de busca. 

Vale ressaltar a importância da escolha da palavra-chave na criação do domínio. Utilizar o nome de sua marca favorece o posicionamento da página na web, contudo, você pode também registrar o domínio com uma palavra muito relacionada ao seu segmento. Dessa forma você atrai pessoas interessadas que podem virar clientes.

Crie um site

Com o domínio criado, agora você precisa definir onde o site será hospedado. Se você não tem conhecimento em criação de sites, é necessário contratar um especialista na função.

O software mais comum de hospedagem de sites é o WordPress, que possui uma estrutura simplificada e totalmente personalizável.


Agora que você já sabe todas as ações necessárias para transformar sua empresa offline em online, coloque o plano em prática e conquiste cada vez mais clientes no digital!

Gostou do nosso conteúdo? Se você acha que isso tudo faz sentido para o seu negócio e quer saber um pouco mais sobre como colocar em prática, estamos aqui! Adoramos feedbacks e também gostaríamos de colaborar ainda mais com você. Escreva para o Fernando Potrick, nosso head de conteúdo: potrick@gama.etc.br.

TUDO SOBRE O IGTV DO INSTAGRAM

Já é costume do Instagram incorporar em sua plataforma novas ferramentas para concorrer com outras redes sociais. Isso ocorreu com os Stories do Snapchat e, atualmente, com o Reels e o TikTok. Com o IGTV a situação não foi diferente.

O IGTV é uma plataforma de vídeos do Instagram criada para acompanhar a tendência de consumo de vídeos pelo celular, inspirada em sites como Youtube.

Além de ser benéfico para o próprio Instagram ter um grande número de usuários consumindo vídeos em seu aplicativo, o IGTV pode ser uma ferramenta poderosa de prospecção para sua empresa.

Acompanhe este artigo e saiba como utilizar o IGTV para gerar conteúdo de valor e conseguir mais clientes:

O que é o IGTV?

O IGTV é um espaço do Instagram destinado a vídeos de até 15 min para contas comuns e 60 min para contas verificadas, ao contrário dos vídeos de feed, que possuem limite de 60 segundos.

Esse recurso do Instagram tem como finalidade exibir vídeos de modo que sejam fáceis e intuitivos para serem exibidos no celular. Por isso o formato dos vídeos são na vertical, ocupando a tela inteira do celular, e além disso, o play é automático, para passar a sensação de estar assistindo à TV.

O IGTV é um aplicativo à parte do Instagram mas também funciona dentro da rede social, possuindo uma aba exclusiva no perfil.

Os seguidores podem curtir, comentar e enviar para amigos os vídeos do IGTV assim como qualquer outra publicação do Instagram, por isso vale muito a pena utilizar a funcionalidade em sua estratégia de marketing digital.

Que tipo de conteúdo posso criar no IGTV de minha empresa?

O intuito do IGTV é oferecer vídeos mais longos e detalhados sobre determinado assunto. Dessa forma, ele serve para gerar conteúdo de valor tanto ao público que já te acompanha, bem como ao público que não te segue mas tem interesse no segmento de sua empresa.

O IGTV permite que você coloque uma legenda com hashtags nos vídeos. Ou seja, se você utilizá-las bem, serão uma ótima maneira de atrair pessoas que não seguem seu conteúdo.

Os conteúdos do IGTV são diversos. Basta usar a criatividade e estabelecer qual direcionamento sua empresa pretende seguir

Você pode fazer:

  • Vídeos respondendo perguntas dos clientes sobre a empresa, serviços e produtos
  • Bastidores da empresa, mostrando o escritório, loja, funcionários, etc.
  • Tutoriais de como usar produtos
  • Entrevistas com clientes, pessoas da sua área de atuação ou funcionários

Veja duas marcas que utilizam o IGTV para produzir conteúdo:

A Renner dá dicas de como utilizar as peças de sua loja, oferecendo opções de acordo com a preferência de cada pessoa. Isso gera confiança por parte do público, pois a loja não está apenas interessada em vender a roupa, mas sim mostrar as melhores formas da cliente utilizá-la também.

IGTV: dicas da Renner no Instagram
Exemplo de dicas da Renner.

A Sephora, uma empresa de cosméticos, produz vídeos informativos de temas relacionados à beleza, como no exemplo abaixo, onde a marca fez parceria com uma influencer que mostrou sua rotina de cuidados com a pele:

IGTV: comunicação informativa da Sephora no Instagram
Exemplo de de informativos no IGTV, da Sephora.

Já neste outro exemplo, a marca promoveu uma entrevista com outra influenciadora para falar sobre pautas importantes na sociedade, como pressão estética e autoestima:

IGTV: Lives como alternativa para produção de conteúdo
Lives são armazenadas no ambiente do IGTV, uma excelente opção.

Dicas para utilizar o IGTV de sua marca:

Confira algumas dicas de como utilizar o IGTV do Instagram da melhor forma possível e conseguir cada vez mais engajamento.

Compartilhe o vídeo em diferentes canais

Se você postar um vídeo e não divulgá-lo, pode ser que ele passe despercebido.

Então, sempre que houver vídeos novos no IGTV, divulgue nos Stories, permita que ele apareça no feed e também compartilhe o link em outras redes sociais.

Faça legendas e títulos chamativos para o IGTV

Além de fazer uma boa introdução no vídeo em si, dizendo sobre o que será o conteúdo, o tema precisa estar bem claro e chamativo desde o título e a legenda.

Afinal, por mais que os vídeos do IGTV tenham reprodução automática, grande parte do público vai procurar primeiro pelo título e descrição – alternativas mais rápidas de saber se o assunto é de seu interesse. 

Use hashtags na descrição do IGTV

Como dito anteriormente, coloque hashtags na descrição do IGTV. Desse modo, pessoas que não te seguem podem encontrar seu conteúdo através delas. Faça uma pesquisa de palavras-chave que tenham relação com sua persona e monte hashtags com elas.

Crie conteúdos exclusivos para o IGTV

O conteúdo para IGTV normalmente é mais longo e informativo. Isso significa que

nem sempre conteúdos reaproveitados combinam com a plataforma. Diante disso, tente sempre criar vídeos próprios para o IGTV a fim de manter os bons resultados.

Utilize a identidade visual da sua marca

Você pode incluir os vídeos de IGTV no feed do Instagram, junto com as fotos e vídeos de 60 segundos, por isso é muito importante ficar atento ao design do vídeo propriamente dito.

Utilize a mesma identidade visual de sua marca, com as cores, fonte e imagens já utilizadas normalmente. Além de manter o feed esteticamente agradável, o público irá reconhecer que o vídeo pertence à sua marca.

Também é possível adicionar uma capa ao vídeo para facilitar o processo.


Você viu que o vídeo é o formato de conteúdo que mais cresce hoje na internet. Dessa maneira, é essencial incluir esse tipo de mídia na sua estratégia de marketing digital.

O IGTV é uma ótima ferramenta para gerar conteúdos relevantes e assim, demonstrar a autoridade de sua marca.

Contudo, isso exige muito planejamento e estudo de persona, além de conhecimentos técnicos. Com isso, seus vídeos vão atrair cada vez mais público e, consequentemente, mais clientes!

COMO MONTAR UM PLANEJAMENTO PARA REDES SOCIAIS?

Nos últimos anos, as redes sociais tornaram-se o instrumento principal nas estratégias de marketing digital. Se antigamente eram usadas apenas com a finalidade de entretenimento, hoje em dia elas são a principal fonte de vendas de muitos pequenos negócios. Desse modo, saber montar um planejamento para redes sociais é essencial para quem possui um empreendimento.

Entretanto, muitos empreendedores ainda acreditam que não vale a pena investir em um planejamento para redes sociais porque não trazem retorno. Mas acontece que é justamente o uso desorganizado desses canais o real motivo pelo qual algumas empresas não obtêm sucesso no digital.

Por isso, vamos te mostrar como você pode montar um planejamento para redes sociais que fará sua empresa sair na frente com conteúdos relevantes e que geram resultados:

Primeiro passo de como montar um planejamento para redes sociais: definir os 4 pilares da comunicação

Para montar um planejamento para redes sociais, você precisa, antes de mais nada, ter uma estratégia de marketing bem definida. Afinal, as duas coisas estão diretamente ligadas.

Todo empreendimento tem como principal objetivo resolver as dores do cliente. E para que o cliente entenda os problemas que seu negócio pode solucionar, vai depender da forma como você comunica isso, através do marketing.

Ou seja, para montar um planejamento de redes sociais eficiente, sua estratégia de marketing primeiro deve ser pautada nos seguintes pilares: Posicionamento, Público, Objetivos e Recursos.

Entenda cada uma dessas 4 etapas:

Posicionamento

O posicionamento é como você deseja que a sua marca seja lembrada pelo consumidor. Por exemplo: se você deseja que sua hamburgueria seja conhecida como a melhor da cidade, isso deve ser ressaltado em todos os canais de comunicação.

Não sabe qual é o posicionamento de sua empresa? É possível criar um através destas 5 perguntas:

O que?Produtos e/ou serviços?
Como?De que maneira você conecta a sua solução com o seu consumidor?
Para quem?Qual o perfil do seu consumidor ideal?
Quando?Com que frequência estas vendas são feitas?
Onde?Você possui um endereço físico ou é digital?

Público

Nas redes sociais o objetivo é conectar-se com o seu público a fim de gerar confiança. E para isso, você precisa saber quem ele é.

O processo para conhecer o perfil dos clientes é dividido em duas categorias: público-alvo e persona.

O Público-alvo é um grupo de consumidores que possuem características em comum. Você descobre informações sobre gênero, idade, classe social, hábitos de consumo, entre outros, através de pesquisas e ferramentas de análise nas redes sociais.

Já a persona é um personagem feito para representar esse público-alvo. Sua empresa inclusive pode ter mais de uma persona. Essa técnica é muito útil para que você saiba exatamente a maneira correta de se comunicar com o cliente e adaptar os conteúdos de suas redes sociais de acordo com as preferências da persona.

Objetivos

Quais resultados exatamente sua empresa precisa atingir? Todos os setores de seu negócio estão seguindo a mesma direção com o propósito de alcançar esse objetivo?

Pode parecer complicado estabelecer um objetivo e alinhar as estratégias para um resultado em comum, mas com a técnica SMART o processo fica mais simples:

  • Specific (Específico): Você deve ser específico na hora de definir um objetivo, quanto mais detalhado, melhor.
  • Measurable (Mensurável): Além disso, ele deve ser mensurável, pois de nada adianta eu buscar qualquer coisa.
  • Attainnable (Atingível): E para que eu me mantenha motivado, esta ação deve estar dentro de uma possibilidade real.
  • Realistic (Realista): Não posso considerar uma revolução completa, e sim um bom avanço a partir de uma situação conhecida.
  • Time-bound (Temporal): Tudo isso deve respeitar um prazo, e um prazo não muito longo.

Avaliando esses critérios, você adequa sua estratégia de vendas com a estratégia de marketing e, posteriormente, o planejamento para redes sociais.

Recursos

Para colocar o planejamento em prática, ele precisa ser realista. Afinal, não adianta querer aplicar uma estratégia utilizada por empresas milionárias, se a sua não tem os recursos necessários para isso.

Então, sempre leve em consideração o tempo, a equipe e as finanças do seu negócio antes de criar um planejamento de marketing.

Você pode entender mais sobre planejamento de marketing com este artigo.

Montando o planejamento para redes sociais

Agora que você já tem um planejamento de marketing bem definido, já conhece seu público-alvo e, além disso, sabe quais objetivos deseja alcançar é hora de finalmente montar um planejamento para redes sociais:

Tenha um objetivo de comunicação nas redes sociais

Conhecendo sua persona, você precisa comunicar-se de acordo com as preferências dela.

Dessa forma, o foco das suas redes sociais deve se basear no que seu público gosta de consumir e com isso você pode atingir os objetivos que pretende, como engajamento, adquirir uma base de leads para venda, prestar suporte, tráfego para o site, etc.

Veja exemplos das redes sociais de algumas empresas:

Nubank: exemplo de planejamento para redes sociais
Exemplo de postagem do Nubank.

O Nubank tem como estratégia postar conteúdos descontraídos ou informativos com o objetivo de gerar identificação com seu público-alvo e fidelizá-lo, nunca vendendo seu serviço diretamente.

Lojas Amercianas: postagem focada em varejo
Lojas Americanas tem uma abordagem de varejo.

Já o foco das Lojas Americanas, por ser uma empresa do varejo, é apenas apresentar as ofertas dos produtos a fim de redirecionar os possíveis clientes para o site ou app da loja.

Divulgação + interação nas postagens do Hotmart
Estilo divulgação + interação do Hotmart.

A Hotmart, plataforma de cursos online, constantemente promove eventos sobre marketing digital e produção de cursos online. Por isso, seu conteúdo nas redes sociais é voltado para a divulgação desses eventos que, quando a pessoa interessada se inscreve, concede seu endereço de email. Assim, a Hotmart adquire uma base de leads.

Defina os canais utilizados no planejamento para redes sociais

Novamente, aqui a sua persona certamente também será um dos fatores principais a serem considerados.

Cada rede social possui recursos, formatos e linguagens diferentes entre si e por isso cumprem diferentes objetivos no seu planejamento. Alinhando suas metas ao perfil do seu público, você consegue definir quais são as redes sociais mais adequadas ao seu tipo de negócio.

Por exemplo: se você possui uma hamburgueria e deseja atrair mais clientes através das redes sociais, não faria muito sentido abrir uma conta no LinkedIn, que tem como foco gerar conexões e relações profissionais.

Agora, se a sua empresa é do segmento B2B, o LinkedIn é a rede social mais indicada para montar um planejamento de conteúdo.

Tenha um calendário editorial

O calendário editorial é uma programação dos tipos de conteúdos que serão postados em cada rede social.

Para montá-lo você precisa:

  • Definir a rede social
  • Definir os dias da semana em que terão posts
  • Estabelecer o horário dos posts
  • Escolher o tipo de conteúdo

Todas as redes sociais exigem uma determinada frequência de posts para não perder o engajamento dos seguidores. Desse modo, é bom sempre fazer testes com o seu público para ver quais os horários e dias geram mais interação.

Analise os resultados e faça uma gestão dos conteúdos

Mesmo que você tenha feito o calendário editorial, talvez a demanda de conteúdos seja muito para que uma pessoa poste manualmente nas redes sociais.

Desse modo, existem várias plataformas de agendamento de posts, onde é possível definir a data, o horário, descrições, imagens e vídeos do post e ele será adicionado automaticamente à sua conta.

O Mlabs e o próprio Estúdio de Criação do Facebook apresentam essa funcionalidade.

Essas plataformas geralmente apresentam também as métricas das suas redes sociais, definindo os melhores dias e horários, quais posts tiveram bons e péssimos resultados bem como o tipo de conteúdo que gera mais engajamento do seu público.

Monitorar esses dados são essenciais para montar um planejamento de redes sociais, pois através deles você saberá o que está dando certo ou não em sua estratégia.

Reutilize conteúdos que já possui na hora de montar um planejamento para redes sociais

Hoje em dia muitas empresas utilizam no marketing digital a estratégia chamada derivação de conteúdo, que é, basicamente, reaproveitar conteúdos que você já produziu.

Sua empresa fez uma live com um conteúdo relevante e que pode converter? Corte os trechos principais dela, edite e poste novamente como pequenos vídeos de IGTV, Facebook ou até mesmo TikTok.

Antes de traçar o planejamento para redes sociais, a página de sua empresa teve posts que geraram um bom engajamento? Refaça a arte, edite novamente o vídeo, poste a mesma legenda ou inspire-se nesses posts para criar novos. Se deu certo na primeira vez, provavelmente o sucesso se repetirá.

Montar um planejamento para redes sociais de uma empresa demanda muito estudo, tempo e conhecimento em estratégia. E por isso você pode realizar esse serviço em conjunto com uma Agência de Marketing parceira, como a Gama!