As diferenças entre sites multipage, onepage e landing page

Alguns termos, à primeira vista, podem parecer muito técnicos e complexos. Por isso, você que é um empreendedor, pode não ter ideia do que são e quais são as diferenças entre sites multipage, onepage ou landing page.

Contudo, se você deseja investir em um negócio digital, é de extrema importância saber o básico sobre o funcionamento e a construção de sites, visto que existem modelos diferentes que se encaixam em perfis diferentes de público-alvo.

É difícil de se encontrar um site nos mecanismos de busca sem o auxílio das estratégias de marketing digital, por isso é fundamental conhecer os recursos disponíveis para que sua empresa obtenha destaque online.

Dessa forma, conheça agora as diferenças entre sites multipage, onepage ou landing page e veja que o tema é bem mais simples que aparenta.

Multipage, onepage ou landing page: o que são?

Site multipage

Os multipages são os sites mais comuns da internet. É através deles que as pessoas encontram empresas, se informam, bem como consomem conteúdos. Basicamente, os sites multipages são aqueles que possuem várias páginas hospedadas em um único domínio.

Eles servem para lojas virtuais, páginas institucionais, informativas, entre outros propósitos. Invariavelmente possuem um menu completo que indica o caminho para todas as páginas. À medida que o usuário navega por diferentes seções, o site abre uma nova página.

Um ótimo exemplo de site multipage é o portal da Powermig Robótica, desenvolvido pela Gama. Com uma vasta oferta de produtos e serviços, o site exigiu muito cuidado para que cada página – mais de 180 – estivesse 100% otimizada e oferecendo boa experiência ao usuário.

Site onepage

O site onepage é similar ao multipage, a única diferença é que todas as informações são compactadas em uma única página. Esse modelo de site é como uma espécie de feed, onde as informações da página aparecem conforme o usuário rolar para baixo.

O estilo onepage serve para empresas que não desejam postar um conteúdo muito extenso no site, visto que tudo precisa estar disponível em apenas uma página.

O design é algo primordial nesse tipo de página para prender a atenção do visitante a fim de que queira chegar até o final.

O site da Movimentum Funcional é um exemplo de onepage. Todas informações estão dispostas em uma página, com um menu suspenso que guia o usuário pelas seções.

Landing page

A landing page é uma página única que o usuário abre através de um link. Ou seja, ela pode ser uma página de um site multipage.

Entretanto, a diferença para os demais é que a landing page tem como foco principal a conversão de leads.

Essa página é basicamente uma página de vendas, onde você divulga algo que sua empresa está oferecendo no momento. Por exemplo: se sua empresa desenvolveu um ebook, a landing page serve exclusivamente para explicar sobre o que é o ebook e quais as vantagens de adquiri-lo.

Uma landing page sempre deve ter um formulário para que a pessoa interessada preencha seus dados e consiga adquirir a oferta, a fim de que sua empresa consiga um lead.

Sendo assim, a landing page serve para aproximar os visitantes de uma empresa através de uma promoção, um produto ou serviço.

Multipage, Onepage ou Landing page? Qual escolher para minha empresa?

Na maioria das vezes não há uma resposta definitiva em relação ao tipo de página mais indicada para empresas. Entretanto, uma coisa é certa: é bom sempre escolher o modelo de site que combina com as estratégias do seu negócio.

Mas como saber isso? Veja as características de cada modelo de site e descubra qual é o mais indicado para sua empresa:

Características do site onepage:

  • Velocidade de carregamento rápida;
  • Conteúdo mais “direto ao ponto”;
  • Adaptável facilmente a todos os dispositivos (computador, smartphone, tablet, etc.);
  • Design moderno.

Escolha uma onepage se você:

  • Quer apresentar um conteúdo mais “enxuto”, ou seja, não possui conteúdos densos;
  • Não pretende investir em estratégias aprofundadas de marketing digital no site;
  • Precisa de uma solução simples.

Características do site multipage:

  • Serve para conteúdos frequentes e mais extensos;
  • Institucional ou comercial;
  • Possibilidade de acrescentar várias páginas em um mesmo site.

Escolha o multipage se você:

  • Deseja postar conteúdos extensos;
  • Vai ter publicações frequentes como notícias e artigos;
  • Pretende investir em um marketing digital mais aprofundado.

Características da landing page:

  • Página minimalista, sem muitos elementos;
  • Foco em call to action e textos essencialmente criados nas características de copywriting;
  • Composta por título, formulário, descrição e call to action.

Escolha a landing page se você:

  • Precisa divulgar uma oferta pontual;
  • Quer gerar um alto número de conversões;
  • Deseja adquirir uma base de leads.

Sites multipage, onepage ou landing page: conclusão

É de extrema importância conhecer as diferenças entre sites multipage, onepage e landing page, pois cada um atende a necessidades específicas que precisam estar de acordo com seus objetivos.

Fazendo a escolha correta, criando um site bem construído, intuitivo e organizado, ele será facilmente encontrado e, desse modo, vai atrair cada vez mais clientes para sua empresa.


Ainda não tem um site e quer saber se a sua empresa necessita de um? Ou então quer saber qual modelo se encaixa na sua necessidade? Entre em contato com a Gama e solicite mais informações!

Como criar anúncios para negócios B2B?

leads b2b

Criar anúncios para negócios B2B é uma tarefa muito diferente das estratégias de marketing para o consumidor. Isso porque o processo de compra é mais complexo nesse segmento, visto que nem sempre a pessoa que terá o primeiro contato com o anúncio é quem realmente irá tomar a decisão final.

Por isso, é necessário criar uma estratégia com etapas de atração bem definidas, para que o possível cliente tenha interesse em comprar seu produto.

Essas etapas consistem em:

Gerar leads de negócios B2B

O objetivo inicial de qualquer estratégia de marketing é gerar leads. Afinal, é para eles que os anúncios serão mostrados.

Para o B2B, uma das melhores formas de conseguir leads é criando um conteúdo de valor como e-books gratuitos disponibilizados através de e-mail. Com uma lista de e-mails adquirida, você já tem um público-alvo para segmentar suas campanhas.

Desenvolver as estratégias de anúncios para negócios B2B

Uma campanha de marketing B2B bem-sucedida é aquela que aparece apenas para pessoas que realmente precisam do produto anunciado.

Para atingir esse resultado, você deve otimizar a sua segmentação de anúncios conhecendo bem os interesses de seu público. Existem vários métodos para criar anúncios segmentados para negócios B2B, confira:

Públicos Personalizados no Facebook como estratégia de anúncios para negócios B2B

Com os públicos personalizados do Facebook e Instagram, você pode mapear seu público-alvo importando uma lista de clientes e/ou usuários do seu site. Dessa forma, suas campanhas de anúncios para negócios b2b alcançarão apenas o público selecionado, atingindo de forma assertiva leads que realmente se tornarão clientes.

Além disso, quando você possui informações sobre o comportamento desses leads, torna-se mais fácil traçar uma jornada de compra e assim, criar estratégias para mantê-lo fiel ao seu negócio.

Algumas estratégias eficientes de anúncios para negócios b2b são:

  • Faça campanhas de email marketing junto com uma campanha de Facebook Ads. Com isso, as formas de contato com o possível cliente aumentam e o nome de sua empresa fica presente em mais de um canal.
  • Use o Pixel do Facebook do seu público personalizado em links de páginas relevantes, como por exemplo, nas páginas de preço, descrição do produto, landing pages, etc. Com dados sobre as pessoas que acessam essas páginas, você obtém informações para criar estratégias de venda.
  • Outra possibilidade excelente dos públicos personalizados para sua estratégia de anúncios, é inserir um código de rastreamento em páginas de agradecimento, aquelas cujo cliente é redirecionado quando adquire um produto. Quando esse código identifica cerca de 1000 pessoas que acessaram a página, o algoritmo do Facebook localiza outras pessoas com as mesmas características de seus clientes. 

Públicos personalizados no Google Ads

Assim como o Facebook Ads, o Google Ads também  permite a segmentação em públicos personalizados.

Contudo, a vantagem do Google Ads é a abrangência de plataformas onde podem rodar as campanhas para seu negócio b2b.

A forma como o Google Ads trabalha as segmentações de públicos personalizados é através de palavras-chave e URLs. Desse modo, os anúncios aparecem em vídeos, páginas e aplicativos que correspondem ao tipo de serviço que sua empresa oferece.

As URLs, por exemplo, funcionam da seguinte maneira: dentro das especificações de segmentação, basta inserir a URL de sites que têm como público-alvo o mesmo que o seu, nosso, outras empresas.

Após isso, o Google disponibilizará dados sobre esse público. Salve o público personalizado e depois é só selecionar na sua segmentação de anúncios para negócios b2b.

Invista em anúncios dinâmicos na Rede de Pesquisa

Quando alguém faz uma pesquisa no Google com palavras relacionadas aos títulos e frases usados com frequência no seu site, o Google Ads os utiliza para escolher uma página de destino do site e criar um título claro e relevante para o anúncio.

É assim que funcionam os anúncios dinâmicos de pesquisa, segundo a central de ajuda do Google Ads.

Ou seja: esse tipo de anúncio é exibido com base no conteúdo propriamente dito do site, não em palavras-chave escolhidas manualmente.

As vantagens de optar por esse tipo de estratégia de anúncios para negócios b2b são:

  • Economizar tempo, pois você não precisa estudar palavras-chaves, o Google é que vai criar o anúncio mais adequado de acordo com o seu conteúdo.
  • Exibir títulos relevantes e gerados dinamicamente: por exemplo, quando um usuário pesquisar por “contabilidade para empresas em São Paulo”, o Google vai gerar um título automático para o anúncio: “escritório contábil em SP”.
  • Os anúncios dinâmicos também realizam atualizações automáticas nos seus anúncios. Então, mesmo que você mude informações na sua página o Google vai rastrear seu site novamente para que o anúncio não fique desatualizado.
  • Você pode exibir anúncios com base em todo o site ou com base em páginas ou categorias específicas.
  • Os anúncios dinâmicos atingem um público maior do que campanhas baseadas em palavras-chave. Sendo assim, a possibilidade de encontrar clientes aumenta.

Remarketing em vídeo no Youtube para negócios B2B

Se você vincular um canal do Youtube ao Google Ads, é possível mostrar anúncios em vídeo no site para pessoas que visitam suas páginas. Esses anúncios também permitem que você tenha acesso a dados sobre os usuários.

O Youtube é o segundo site mais utilizado no Brasil, portanto, é extremamente importante fazer anúncios para negócios B2B na plataforma.

Você deve ter percebido que criar estratégias de anúncios para negócios B2B não é uma tarefa fácil, e criar campanhas por conta própria podem não gerar os resultados esperados, ou até pior – dar prejuízo ao seu negócio.


Um dos serviços da Gama é voltado para performance, com ações estratégicas dedicadas a anúncios para Google Ads, Meta Ads e Linkedin Ads, entre outros, além de remarketing para qualquer tipo de negócio. Entre em contato e converse com a nossa equipe!

Pixel do Facebook: O que é e para quê serve?

pixel do facebook

O pixel do Facebook é a ferramenta perfeita para que você, pequeno empreendedor, mensure os resultados de suas campanhas de publicidade online e, dessa maneira, compreenda o que atrai seu consumidor e qual tipo de público é mais propenso a comprar seu produto ou serviço.

Com esse recurso, é possível rastrear páginas que o usuário acessou, seja seu site, blog, bem como landing pages. Os dados adquiridos desse rastreamento servem para analisar páginas mais visitadas e número de cadastros gerados pelos anúncios.

Saiba mais sobre o pixel do facebook:

Pixel do Facebook: o que é?

De forma simplificada, o pixel do Facebook é um código instalado nas páginas do seu site. Dessa forma, esse código registra todas as compras, visualizações, cadastros e envia esses dados para o seu gerenciador de anúncios.

Os dados adquiridos com o pixel do Facebook permitem monitorar conversões em um site e com isso, criar públicos segmentados para as campanhas de anúncios no Facebook.

Qual é a utilidade do Pixel do Facebook?

Pode até parecer muito complexo, mas um simples passo a passo na central de ajuda do Facebook certamente irá resolver suas primeiras dúvidas. As principais utilidades do pixel são:

  • Ter certeza de que os seus anúncios chegarão às pessoas certas. Encontre novos clientes ou pessoas que visitaram uma página específica ou realizaram uma ação desejada no seu site.
  • Gerar mais vendas. Configure o lance automático para alcançar pessoas mais propensas a realizar uma ação que você deseja, como fazer uma compra.
  • Mensurar os resultados dos seus anúncios. Entenda melhor o impacto dos seus anúncios ao mensurar o que acontece quando as pessoas os visualizaram.

Após a configuração do pixel do Facebook, ele será acionado quando algum usuário realizar uma ação no seu site. Entre as ações estão: adicionar item ao carrinho, realizar compra, assistir vídeo, acessar determinadas páginas. Essas ações ficam registradas, e você pode acessá-las no Gerenciador de Eventos do Facebook. Além disso, você também terá a opção de alcançar esses clientes novamente por meio de anúncios futuros no Facebook.

Pixel do Facebook: quem pode usar?

O pixel serve para monitorar dados de páginas fora do Facebook, por isso, não é possível instalar dentro da rede social. Ele serve para sites, páginas de captura e blogs. Cada conta de anúncios possui 1 pixel atrelado a ela

Portanto, você poderá usar o pixel do Facebook caso:

  • Tenha um site, blog e/ou páginas de captura;
  • Não tenha interesse em mensurar uma página do Facebook.

O que você pode analisar com o pixel do Facebook?

Assim que o pixel do Facebook fica ativo, ele passa a rastrear os dados. Porém, como fazer a análise das conversões? Confira a seguir os 2 tipos de conversão que você pode medir com a ferramenta:

Conversão baseada em eventos:

 As conversões personalizadas baseadas em eventos são uma opção disponível para que você estabeleça no pixel um conjunto de eventos específicos como conversões.

Por exemplo: em uma landing page, você pode instalar um pixel na página de obrigado com a conversão baseada em eventos. Sendo assim, todo lead que chegar nessa página será considerado conversão, pois para acessar a página de obrigado ele precisa ter adquirido o produto.

Esse tipo de conversão tem como utilidade criar públicos personalizados com base no acesso das páginas do site, blog, etc… Com isso, o Facebook automaticamente cria segmentações de público com um perfil semelhante ao que acessou essas páginas.

Basear-se em conversões personalizadas:

Esse tipo de conversão se baseia nas palavras-chave da URL. É a técnica ideal para medir conversões relacionadas a cadastros e compras.

Por exemplo: ao criar uma URL www.exemplo.com.br/produto/confirmacaodecompra toda vez que o cliente chegar nessa página, o pixel vai considerar essa ação como uma compra.

como configurar o pixel do Facebook

O pixel do Facebook é um recurso que certamente irá trazer ganhos reais em aumento de vendas e melhores resultados. Se você utilizar corretamente, suas campanhas de anúncios ficam mais assertivas e atingem um público cada vez mais segmentado.

Contudo, para atingir bons resultados com a ferramenta é preciso um estudo aprofundado sobre sua utilização, para que se torne cada dia mais simples aproveitar suas vantagens.


Gostou do nosso conteúdo? Se você acha que isso tudo faz sentido para o seu negócio e quer saber um pouco mais sobre como colocar em prática, estamos aqui. As estratégias de performance são um dos serviços oferecidos pela Gama. Entre em contato e descubra como poderemos gerar impacto comercial para a sua empresa!

UX: Você sabe como melhorar a experiência de usuário?

ux user experience

Você sabe o que é UX? Hoje em dia é difícil encontrar empresas que trabalham no meio digital e desconhecem este termo. Contudo, por mais que UX seja algo bastante difundido, muitas pessoas não sabem o seu real significado e como aplicar em seu negócio.

Acompanhe este artigo e entenda como o UX é essencial para revolucionar a estratégia de vendas da sua empresa:

O que é UX?

UX é um termo usado para simplificar o conceito de User Experience. Traduzindo para o português: experiência do usuário. Ou seja, é aquilo que o usuário vai sentir ao utilizar seu produto, serviço, site, ou qualquer outro tipo de oferta, com base em estética, usabilidade, interação e outros aspectos. 

Na prática

Você quer comprar um tênis de corrida pela internet. Entra em um site e ele demora a carregar, quando a página abre há muitas informações espalhadas de promoções, produtos novos e não existem categorias específicas para cada tipo de tênis, portanto, você precisaria procurar por dezenas de páginas até encontrar o modelo que deseja.

Já em outro site, a página abre rapidamente. Logo de primeira você encontra a seção de categorias, onde há uma específica para tênis de corrida, além de filtros de preço, marca e cor.

Provavelmente você compraria no segundo site, não é?

Isso porque a experiência do usuário no primeiro site foi ruim, enquanto a do segundo foi ótima.

Sendo assim, para que sua empresa proporcione um UX de qualidade, você precisa dar atenção para alguns aspectos que veremos a seguir:

Elementos do UX

Agora que você já sabe o que é a experiência do usuário, entenda quais os elementos necessários para torná-la agradável ao cliente.

UX | Usabilidade

Quanto mais simples de utilizar for um site, mais interações ele terá. Por isso, é primordial criar uma página intuitiva para que o usuário consiga atingir seu objetivo de maneira satisfatória.

Tenha em mente que uma pessoa ao entrar pela primeira vez desconhece o site, então a missão do UX é guiá-lo pela página utilizando elementos visuais, design intuitivo e textos simples.

UX | Estética

Pense num shopping. Você geralmente entra nas lojas que mais te atraem visualmente e que possuem mais elementos semelhantes aos seus gostos.

O mesmo serve para um site. Os usuários permanecerão nas páginas que mais chamam atenção pela estética. É vital construir o design de um site pensando 100% no público-alvo, considerando palavras-chave e imagens que causem identificação, bem como a psicologia das cores, visto que as cores influenciam o comportamento humano.

UX | Desempenho

Na era digital buscamos soluções cada vez mais práticas e imediatas. Um site que demora para carregar, com links quebrados e que não funciona na versão mobile perde inúmeros seguidores.

Até mesmo o Google valoriza sites que carregam rápido. O tempo de carregamento da página é uma das métricas levadas em consideração na hora de ranquear os sites nos motores de busca.

Portanto, melhorar o tempo de carregamento e utilizar palavras-chave melhoram o UX e de quebra colocam seu site no topo das páginas de pesquisa.

Uma pesquisa realizada pela Kiss Metrics revela que:

  • 47% dos usuários esperam que as páginas carreguem em até 2 segundos
  • 50% dos visitantes saem do site caso ele demore mais de 03 segundos para carregar
  •  1 segundo de atraso na resposta da página ocasiona uma queda de 7% nas conversões

UX | Acessibilidade

Sem acessibilidade, muitos usuários são impedidos de realizar ações do cotidiano na internet.

Para incluir usuários com deficiência visual, auditiva e cognitiva, existem diversas ferramentas criadas para que nada prejudique o UX dessas pessoas.

Por exemplo: pessoas com deficiência visual utilizam leitores de tela que permitem que o usuário ouça o que consta no site. Por isso é muito importante inserir descrições de imagens, gráficos e ilustrações através do atributo alt no HTML.

Se o seu site contém vídeos, lembre sempre de incluir legendas para que pessoas surdas possam assistir e consumir o conteúdo completo.

Quais as vantagens do UX para uma marca?

Você deve estar se perguntando: tudo isso realmente traz retorno? E sim, investir no UX de um site traz uma série de vantagens. Confira a seguir:

Tráfego

Uma página visualmente agradável, fácil de navegar e que não demora para carregar atrai visitantes, possui maior tempo de permanência, além de gerar uma taxa de rejeição baixa.

Conversões

Quando o usuário consegue navegar por um site sem dificuldades, maior é a chance dele atingir seu objetivo, ou seja, comprar um produto, preencher uma landing page, ou se inscrever em uma newsletter, por exemplo.

Fidelidade

Se o usuário tem uma boa experiência ao entrar em seu site, é muito provável que ele volte em outro momento e reconheça sua marca como referência na solução de problemas.


Concluindo: A experiência do usuário é, acima de tudo, essencial para deixar o cliente satisfeito, fidelizá-lo e, consequentemente, torná-lo um divulgador de sua marca.  Portanto, proporcionar uma experiência agradável ao usuário é demonstrar preocupação e atenção ao cliente.

Gostou do nosso conteúdo? Se você acha que isso tudo faz sentido para o seu negócio e quer saber um pouco mais sobre como colocar em prática, estamos aqui. Desenvolvemos sites com diferentes estruturas, adaptados para as necessidades da sua empresa. Contate a nossa equipe agora mesmo!