O QUE É LANDING PAGE E PARA QUÊ SERVE?

Em nosso artigo sobre as diferenças entre sites multipage, onepage e landing page, falamos um pouco sobre cada uma dessas modalidades de site. Agora, entenda melhor como funciona uma landing page e o motivo dela ser essencial para qualquer negócio digital que tenha como objetivo conseguir mais leads:

O que é uma landing page?

A landing page é uma página única que o usuário abre através de um link. Ou seja, ela pode ser uma página de um site multipage.

A característica principal desse modelo é que a landing page tem como foco principal a conversão de leads.

A landing page é basicamente uma página de vendas, onde você divulga algo que sua empresa está oferecendo no momento. Por exemplo: se sua empresa desenvolveu um ebook, a landing page serve exclusivamente para explicar sobre o que é o ebook e quais as vantagens de adquiri-lo.

Landing page do escritório Britto & Lemmertz
Criada pela Gama, esta é a Landing Page do escritório Britto & Lemmertz, oferecendo acesso à Nota Técnica que tratará da Lei Complementar 173.

Uma landing page sempre deve ter um formulário para que a pessoa interessada preencha seus dados e consiga adquirir a oferta, a fim de que sua empresa consiga um lead.

Sendo assim, a landing page serve para aproximar os visitantes de uma empresa através de uma promoção, um produto ou serviço.

As principais características de uma landing page são:

  • Página minimalista, sem muitos elementos;
  • Foco em call to action e textos essencialmente criados nas características de copywriting;
  • Composta por título, formulário, descrição e call to action.

Por que criar uma landing page?

Ao contrário das páginas comuns dos websites, as landing pages são criadas para um objetivo em específico. Por essa razão, a estrutura dessa página é focada em despertar a curiosidade e fazer com que o público-alvo tenha interesse no que está sendo ofertado.

Resumindo, as landing pages servem exclusivamente para conversão, portanto, se o objetivo é conseguir mais leads para seu negócio, essa é a estratégia perfeita.

Benefícios de criar uma landing page

Segmentação de leads

Com a landing page é possível saber em qual nível da jornada de compras está um lead. Isso é feito a partir das informações que você exige na hora dele adquirir a oferta.

De acordo com as perguntas que você incluir na landing page, criam-se grupos de pessoas semelhantes. Assim, você pode criar estratégias segmentadas para cada grupo e melhorar a conversão.

Baixo custo em aquisição de leads

Conseguir informações de clientes demanda bastante tempo e, principalmente, dinheiro.

Por isso, com apenas uma landing page você consegue uma boa quantidade de dados de forma orgânica, além de oferecer um conteúdo de valor que demonstrará a autoridade de sua marca.

Tipos de landing page

Página de captura

Essa seria a página de captura básica, na qual uma oferta é anunciada e campos de preenchimento obrigatórios para adquirir dados como nome, email e telefone do lead.

Página de confirmação

Após o possível cliente preencher seus dados, o mais comum é ele ser redirecionado para uma página contendo todas as informações de como adquirir o que foi ofertado: essa é a página de confirmação.

Ela precisa ser o mais simples e esclarecedora possível, para não gerar dúvidas.

Página de vendas

Esta é mais elaborada que a de captura. Ela serve para apresentar um serviço ou produto, então precisa ter diversos elementos que atraiam o lead.

Esse tipo de página contém uma descrição elaborada da oferta, seus benefícios e porquê o lead precisa dela para sanar suas dores, além de call to actions que levem o usuário até a página de compra.

Página de obrigado

A página de obrigado é colocada no final de uma conversão, após o lead ter realizado uma compra ou adquirido um material gratuito.

É de bom tom redirecionar o usuário à página de obrigado pois demonstra simpatia e cordialidade por parte da empresa.

O que uma ferramenta de criação de landing page precisa ter

Hoje em dia existem diversas plataformas para criação de landing pages na internet. Porém, pode ser que nem todas ofereçam as características essenciais para colocar a página no ar. Sendo assim, confira 4 aspectos para considerar antes de contratar uma plataforma de landing pages:

Adequação à LGPD

De acordo com a Serpro, a LGPD, lei que entrou em vigor em agosto de 2020, tem como objetivo criar um cenário de segurança jurídica, com a padronização de normas e práticas para promover a proteção de forma igualitária dentro do país e no mundo, aos dados pessoais de todo cidadão que esteja no Brasil.

Ou seja, é um conjunto de regras relacionadas ao armazenamento, coleta e compartilhamento de dados pessoais.

Visto que o propósito da landing page é obter dados de possíveis clientes, é evidente que ela precisa estar de acordo com as regras da LGPD.

Sendo assim, é obrigatório que a plataforma de criação de landing page tenha campos de proteção de dados.

Responsividade

Por incrível que pareça, muitas empresas ainda se esquecem de criar modelos de landing page que se adaptam aos smartphones, por isso, é preciso ficar atento se a ferramenta oferece a possibilidade de visualização em dispositivos móveis.

Integração com outras ferramentas e sistemas

Para que você possa colocar as estratégias pós-conversão em ação, é preciso analisar e utilizar os dados na prática. Por isso, é muito importante que a plataforma tenha possibilidade de integração com CRM, públicos no Facebook e e-mail marketing.

Elementos visuais de uma landing page

O design da landing page também é muito importante para a conversão, por isso deve sempre prezar pelo UX. Confira algumas dicas de como criar uma página visualmente agradável:

Títulos e subtítulos landing page

Os títulos e subtítulos são úteis para direcionar o usuário às informações que ele precisa saber. É importante que eles sejam chamativos e esclarecedores, para que o lead não perca o interesse.

Cores

A escolha de cores precisa ser feita com muita atenção, pois elas ajudam a comunicar o que você deseja ao usuário. De acordo com a psicologia das cores, o vermelho inspira energia, por exemplo.

Siga a identidade visual da sua empresa, mas saiba como aplicar as cores corretamente, deixando o texto com cores fáceis de ler e que se destacam do fundo.

Imagens

É muito importante colocar imagens do produto ofertado na landing page. Afinal, a maioria das pessoas se interessa por algo ao visualizar o objeto. Contudo, evite colocar imagens em excesso, para não poluir a página.

Descrição

As descrições ajudam o usuário a entender a oferta. Elas precisam ser sucintas, objetivas e convincentes, para que o lead entenda o motivo daquele produto ser necessário a ele. É interessante destacar as partes mais importantes da descrição.

Formulário

O formulário precisa ser muito bem estudado antes de iniciar a criação da página. Quais dados exatamente você precisa saber do cliente? Em quais estratégias você pretende aplicar esses dados? Pense nisso na hora de elaborar as perguntas.

Pedir muitas informações não é recomendável, por isso, coloque somente o que realmente necessita

Depoimentos

Colocar depoimentos de pessoas que tiveram boas experiências com o produto ofertado é ótimo para gerar confiança nos leads, pois demonstra a credibilidade de sua empresa.

Call to Action

As calls to action (CTA’s), ou “chamadas para ação”, são aqueles botôes com frases imperativas como “Baixe seu ebook agora” ou “quero comprar agora”. Elas são essenciais em uma landing page, pois indicam ao usuário como e onde adquirir a oferta.

Se você deseja criar uma página de venda longa, com várias informações, é importante colocar mais de uma CTA. As landing pages são primordiais para a captação de leads no mercado digital. Agora que você já sabe como criá-las, coloque as dicas em prática e consiga mais conversões para seu negócio!


Gostou do nosso conteúdo? Se você acha que isso tudo faz sentido para o seu negócio e quer saber um pouco mais sobre como colocar em prática, estamos aqui! Feedbacks são ótimos e a gente adoraria colaborar ainda mais com você. Escreva para o Fernando Potrick, nosso head de conteúdo: potrick@gama.etc.br.

GIFS PARA STORIES: COMO CRIAR EM 3 PASSOS

Há três anos o Instagram anunciou um novo recurso com o propósito de deixar suas publicações na plataforma mais criativas, personalizadas e divertidas: os GIFs para Stories.

Essa funcionalidade possibilitou que todos os seus usuários utilizassem GIFs animados para dar mais personalidade aos Stories, fazendo parceria com o banco de imagens animadas GIPHY.

Nesse banco há disponível milhares de GIFs gratuitos que podem ser utilizados por qualquer usuário ou empresa conectada no Instagram. Foi então que várias empresas tiveram a ideia de criar seus próprios GIFs para stories, com o intuito de fortalecer a identidade visual da marca.

Já pensou?

Sendo assim, já pensou que sua empresa pode ter os próprios GIFs para Stories? Essa estratégia é bastante utilizada entre as grandes marcas. Um exemplo é a Salon Line, empresa de produtos capilares:

A marca cria GIFs sobre os mais variados assuntos, sempre utilizando sua marca d’água e por isso, com frequência está presente nos motores de pesquisa de GIFs do Instagram.

Mas a realidade é que sua empresa não precisa ser uma das maiores do segmento para ter GIFs personalizados nos stories. O processo de criação é mais simples do que aparenta.

Confira a seguir dicas e um tutorial de como criar diversos GIFs personalizado para sua empresa no Instagram:

GIFs para Stories: como utilizar?

Antes de saber como criar os GIFs, é muito importante conhecer as boas práticas de uso desse recurso, assim você saberá a direção correta a seguir na hora de produzi-los:

  • A ideia do GIF é ser apenas uma imagem animada para ilustrar uma situação, por isso, crie GIFs de no máximo 6 segundos, tamanho de 8MB e 480p de resolução. Caso contrário, ele se torna um arquivo muito pesado para ser utilizado em contextos mais simples.
  • Evite imagens muito estáticas, pois a parte mais importante de um GIF é o movimento. Lembre-se: quanto mais movimento, mais divertido.
  • Existem os GIFs e também os Stickers. Eles possuem o mesmo propósito, possuem pequenas diferenças: Os stickers, por regra, possuem fundo transparente, enquanto os GIFs podem ter um background.
  • Outra diferença, é que para que uma animação seja considerada sticker, eçla precisa estar no formato GIF. Já os GIFs podem estar no formato de vídeo caso você suba direto no editor do GIPHY.

Como criar GIFs para Instagram Stories: Veja o passo a passo

Confira agora como você pode iniciar a criação de GIFs personalizados para sua empresa em 3 passos simples:

1. Crie GIFs para stories personalizados

O ponto principal de usar GIFs para stories é determinar a identidade visual da sua marca, portanto, é primordial que o primeiro passo seja pensar e elaborar GIFs personalizados especialmente para sua empresa.

Você pode usar a ferramenta de criação do GIPHY, o Photoshop ou até mesmo o Canva.

No Stories do Instagram, os gifs possuem um formato mais simples, sem fundo (formato PNG), como se fossem stickers. Sendo assim, lembre-se disso na hora de criá-los.

Um sticker/gif do Instagram seria assim:

Já o GIF normal é assim:

Percebeu a ausência de fundo (ou o chamado ‘fundo transparente’) no primeiro e a presença no segundo? Na ferramenta de edição do GIPHY, o processo de criação é simples:

Basta selecionar imagens ou o vídeo que deseja, em seguida configurar o tempo de exibição (máximo de 6 segundos, como dito anteriormente) e por fim, personalizar com filtros, outras animações e itens decorativos.

2. Crie uma conta no GIPHY

Para que você possa começar a incorporar seus GIFs nos Stories, é necessário criar uma conta no GIPHY para marcas e artistas. É a partir dessa conta que seus GIFs se tornarão públicos e indexados nos motores de pesquisa do Instagram e Facebook.

Algumas dicas para sua conta ser aprovada com mais rapidez são:

  • Usar o nome da empresa, sem números ou caracteres especiais. O mais indicado é usar a mesma @ para todas as contas.
  • Inclua um Display Name, ou seja, um nome para poder exibir quando alguém entrar na sua página. Usando o nome da empresa, as pessoas encontrarão com mais facilidade.
  • Crie a conta com o email corporativo: As contas para marcas precisam utilizar o email corporativo na inscrição.
  • Insira seu website para que a equipe de análise possa verificar que sua empresa realmente existe.
  • Use o link da sua rede social com mais engajamento, número de postagens ou seguidores. Se tiver alguma página verificada, melhor ainda!.

3. Faça upload dos GIFs para Stories no GIPHY

Assim que registrar sua conta, suba pelo menos 5 GIFs. Faça upload no modo público, para que possa incorporar em outras plataformas e livre para todas as idades. Caso o conteúdo tenha restrição de idade, selecione a faixa etária que se aplica ao seu público.

Como fazer o público encontrar seus GIFs para Stories?

Ao fazer o upload dos GIFs, você pode inserir tags relacionadas ao tema. Por isso, selecione palavras-chave que tenham a ver com o GIF, dessa forma quando alguém pesquisar essa palavra nos Stories do Instagram, encontrará seu GIF.

Agora que você já sabe como criar GIFs para Stories personalizados de sua empresa, é hora de começar a produzir e fazer com que a identidade visual de sua marca se torne cada vez mais presente no cotidiano do usuário.