ANÚNCIO DE TRÁFEGO PARA BLOG PODE GERAR VENDA?

Se você ainda não sabe o que um anúncio de tráfego pode oferecer para o seu blog, nesse texto a gente vai te mostrar. Criar um blog ainda é uma das principais estratégias para criar autoridade para a marca através de conteúdos relevantes que solucionem problemas do seu público.

Porém, um site ou blog só gera conversões se você souber como atrair o público certo e como mantê-lo engajado na página. Isso pode ser feito utilizando o anúncio de tráfego para um público segmentado, que terá interesse no que sua empresa oferece.

Por isso, neste artigo vamos mostrar como o anúncio de tráfego pode ajudar as conversões em vendas que o seu blog pode oferecer. Confira:

Quais tipos de tráfego você pode adquirir para seu blog?

Antes de saber se vale a pena investir em anúncio de tráfego para conseguir mais visitantes em seu site, você precisa entender quais são os tipos de tráfego:

Tráfego orgânico

São os visitantes que chegam através de resultados de busca do Google e links não patrocinados por anunciantes, ou seja, eles entram em seu site porque já estavam buscando por algo relacionado ao segmento de sua empresa.

Tráfego pago

Já no tráfego pago, os visitantes chegam ao seu site apenas se você pagar pela divulgação dele através de anúncios nas mídias digitais. Esse tipo de tráfego é utilizado com foco em conversão, já que você pode definir um público-alvo segmentado para mostrar os anúncios.

Tráfego de referência

O tráfego de referência diz respeito aos visitantes que chegam ao seu site através da divulgação em outros sites, por exemplo, com o link building. 

Tráfego social

O tráfego social são visitantes que vêm de redes sociais como Facebook, Instagram, LinkedIn, Twitter, Pinterest, etc. Por isso é muito necessário deixar o link do site na bio.

Tráfego direto

O tráfego direto são os visitantes que entram diretamente no seu site ou blog, sem passar por uma página intermediária. Em outras palavras, é quando o visitante digita o link na barra do navegador ou deixa o site salvo na barra de favoritos.

4 motivos para investir em anúncio de tráfego no seu site

Vamos ver agora os principais motivos para investir em anúncio de tráfego e gerar mais conversões com seu blog:

1- Aumentar o número de visitantes do site

O tráfego está diretamente ligado ao número de conversões do seu site ou blog. Isso porque a principal forma de gerar conversões é ter visitantes na página.

Ao investir em tráfego, o aumento de visitantes consequentemente reflete no aumento de leads, mesmo que a taxa de conversão permaneça a mesma.

Entretanto, isso não significa que suas vendas aumentarão proporcionalmente ao número de leads. Isso só vai acontecer se você souber segmentar os visitantes do seu site de acordo com seus interesses.

Além disso, se você não tiver estratégias de conversão bem definidas e um site responsivo baseado em UX, seus visitantes apenas entrarão em sua página e logo em seguida a fecharão, com zero engajamento. Segundo uma pesquisa da Speaking Socially, 70% das pessoas se sentem mais próximas de uma empresa depois de lerem conteúdo personalizado, ou seja, você precisa engajar seu público com conteúdos relevantes para obter conversões.

2. Melhorar o alcance da marca com anúncio de tráfego

Mesmo que num primeiro momento você não consiga muitas conversões através do site, o tráfego aumenta o número de visitas – o que faz sua marca ser conhecida.

Desse modo, quando o lead pensar em procurar um serviço do seu segmento, ele rapidamente lembrará da sua empresa e as chances de conversão ficam muito maiores.

Ou seja: investir em tráfego é muito útil para empresas que estão no começo e precisam ampliar seu alcance.

3. Atrair potenciais clientes qualificados com anúncio de tráfego

A principal estratégia para investir em tráfego é estudar o perfil de pessoas que terão interesse no seu tipo de negócio. Portanto, ter uma persona bem definida é de extrema importância antes de pensar em tráfego para seu site ou blog.

Para isso, entenda quais são as dores de sua persona, entenda sua linguagem e os canais de comunicação que ela utiliza e segmente o público-alvo de acordo com as características dela. O Google Ads e Facebook Ads permitem uma segmentação muito avançada.

Dessa maneira, você atrai um público com mais chances de conversão, visto que são pessoas que de fato terão interesse em sua marca.

4. Conseguir novas vendas a longo prazo

A geração de tráfego tem como foco o topo do funil. Ou seja, aqueles visitantes que ainda não têm consciência de como solucionar suas dores e precisam entender a importância de sua empresa para eles.

Ou seja, num primeiro momento, pode ser que eu site ainda não converta muito com o tráfego. Porém, a longo prazo os resultados serão bem perceptíveis, isso se você conseguir engajar, manter uma boa relação e prender a atenção do possível cliente.


Você percebeu a importância de investir mais em estratégias de venda que incluem o anúncio de tráfego em seu site ou blog? Um site pode ser uma fonte incrível de vendas que você está deixando para trás. Por isso, comece agora a investir na aquisição de tráfego para seu blog, assim, consiga cada vez mais conversões!

COMO ESTRUTURAR POSTAGENS REUTILIZANDO CONTEÚDOS

Você sabia que pode revolucionar as estratégias de marketing de conteúdo reutilizando conteúdos antigos ou adaptando para outros formatos?

Reutilizando conteúdos, você aproveita assuntos relevantes em vários formatos e com isso atinge novos públicos apenas mudando um layout ou plataforma onde o conteúdo foi postado. 

A reutilização de um conteúdo é ótimo para utilizar uma pesquisa já realizada para produzir novos materiais com o mesmo tema – o que facilita o trabalho no marketing de conteúdo e amplia a presença de sua empresa no digital.

Um processo de reutilização impacta positivamente no tempo e no custo de trabalho, o que permite a publicação de novos conteúdos com mais frequência, mantém o seu público mais engajado com a sua marca, além de atrair novas pessoas ao oferecer uma diversidade de formatos. Consequentemente isso melhora a sua posição em resultados orgânicos nos motores de pesquisa, como o Google.

Entenda melhor o processo de reutilização de conteúdos a seguir:

Como melhorar o marketing da sua empresa reutilizando conteúdos?

Não basta criar um conteúdo de qualidade se ele não está no formato certo que agrade o cliente. Sendo assim, a melhor estratégia é criar em vários formatos, reutilizando conteúdos com temas semelhantes.

Por exemplo: você criou um artigo muito extenso e detalhado sobre determinado assunto. Alguns leads podem gostar desse formato, mas outros têm pouco interesse. Então por que não criar um vídeo para IGTV reutilizando esse mesmo conteúdo do artigo? 

Dessa forma você oferece conteúdos valiosos, de maneira acessível a todo seu público – o que consequentemente contribui para que seu engajamento aumente ao estar presente em várias plataformas.

Os formatos que você pode explorar são:

Estude cada um desses formatos para entender como reaproveitar os conteúdos criados para eles, entender cada um desses formatos ajuda a saber como cada conteúdo que você produz pode ser reaproveitado.

Essa estratégia de marcar presença em diversas plataformas diferentes reutilizando conteúdos é muito rentável, pois você consegue mais resultado com menos esforço, visto que não precisará despender tanto tempo pensando em novas ideias de conteúdo.

Reutilizando conteúdos: top-down e bottom-up

No marketing de conteúdo existem 2 estratégias para reutilizar conteúdo de valor: os modos top-down e bottom-up. Entenda a seguir como eles funcionam:

Top-down

Nessa estratégia, você deve primeiramente ter um conteúdo extenso e reutilizá-lo criando conteúdos menores a partir dele.

Por exemplo: um vídeo ou live pode se transformar em pequenos trechos cortados para se tornarem reels no instagram ou vídeos para feed de até 1 min. Você poderia também transformar em conteúdos escritos, como posts carrossel.

Bottom-up

Já o bottom-up é o contrário: nesse modo você deve pegar vários conteúdos simples com o mesmo tema, e transformá-los em um só.

Um bom exemplo é quando você tem vários artigos de blog sobre determinado tema. Pode ser uma boa ideia juntar todos em um ebook.

3 dicas para melhorar sua estratégia reutilizando conteúdos

O processo de reutilizar conteúdos é simples, desde que você mantenha um fluxo de produção muito bem organizado e estruturado. Vamos te ajudar nesse procedimento com 3 dicas valiosas:

  1. Antes mesmo de começar a criar um conteúdo, pense em quais outros formatos você pode aproveitar. Faça uma lista para que, dessa forma, você consiga derivar esse conteúdo quando estiver pronto.
  2. Tenha esses conteúdos reutilizados inseridos no seu calendário editorial. Assim você vai lembrar dos conteúdos a serem reaproveitados e determinar uma data para isso.
  3. Se você já tiver um volume grande de conteúdos para reutilizar, é muito importante ter uma tabela contendo assunto, link e formatos para produzir com todos eles para não acabar perdendo nada.

Siga essas dicas e, dessa maneira, consiga produzir conteúdos cada vez mais relevantes para atrair leads e conseguir novas vendas!


Gostou do nosso conteúdo? Se você acha que isso tudo faz sentido para o seu negócio e quer saber um pouco mais sobre como colocar em prática, estamos aqui! Feedbacks são ótimos e a gente adoraria colaborar ainda mais com você. Escreva para o Fernando Potrick, nosso head de conteúdo: potrick@gama.etc.br.

UX: VOCÊ SABE COMO MELHORAR A EXPERIÊNCIA DE USUÁRIO?

Você sabe o que é UX? Hoje em dia é difícil encontrar empresas que trabalham no meio digital e desconhecem este termo. Contudo, por mais que UX seja algo bastante difundido, muitas pessoas não sabem o seu real significado e como aplicar em seu negócio.

Acompanhe este artigo e entenda como o UX é essencial para revolucionar a estratégia de vendas da sua empresa:

O que é UX?

UX é um termo usado para simplificar o conceito de User Experience. Traduzindo para o português: experiência do usuário. Ou seja, é aquilo que o usuário vai sentir ao utilizar seu produto, serviço, site, ou qualquer outro tipo de oferta, com base em estética, usabilidade, interação e outros aspectos. 

Por exemplo: você quer comprar um tênis de corrida pela internet. Entra em um site e ele demora a carregar, quando a página abre há muitas informações espalhadas de promoções, produtos novos e não existem categorias específicas para cada tipo de tênis, portanto, você precisaria procurar por dezenas de páginas até encontrar o modelo que deseja.

Já em outro site, a página abre rapidamente. Logo de primeira você encontra a seção de categorias, onde há uma específica para tênis de corrida, além de filtros de preço, marca e cor.

Provavelmente você compraria no segundo site, não é?

Isso porque a experiência do usuário no primeiro site foi ruim, enquanto a do segundo foi ótima.

Sendo assim, para que sua empresa proporcione um UX de qualidade, você precisa dar atenção para alguns aspectos que veremos a seguir:

Elementos do UX

Agora que você já sabe o que é a experiência do usuário, entenda quais os elementos necessários para torná-la agradável ao cliente.

UX | Usabilidade

Quanto mais simples de utilizar for um site, mais interações ele terá. Por isso, é primordial criar uma página intuitiva para que o usuário consiga atingir seu objetivo de maneira satisfatória.

Tenha em mente que uma pessoa ao entrar pela primeira vez desconhece o site, então a missão do UX é guiá-lo pela página utilizando elementos visuais, design intuitivo e textos simples.

UX | Estética

Pense num shopping. Você geralmente entra nas lojas que mais te atraem visualmente e que possuem mais elementos semelhantes aos seus gostos.

O mesmo serve para um site. Os usuários permanecerão nas páginas que mais chamam atenção pela estética. É vital construir o design de um site pensando 100% no público-alvo, considerando palavras-chave e imagens que causem identificação, bem como a psicologia das cores, visto que as cores influenciam o comportamento humano.

UX | Desempenho

Na era digital buscamos soluções cada vez mais práticas e imediatas. Um site que demora para carregar, com links quebrados e que não funciona na versão mobile perde inúmeros seguidores.

Até mesmo o Google valoriza sites que carregam rápido. O tempo de carregamento da página é uma das métricas levadas em consideração na hora de ranquear os sites nos motores de busca.

Portanto, melhorar o tempo de carregamento e utilizar palavras-chave melhoram o UX e de quebra colocam seu site no topo das páginas de pesquisa.

Uma pesquisa realizada pela Kiss Metrics revela que:

  • 47% dos usuários esperam que as páginas carreguem em até 2 segundos
  • 50% dos visitantes saem do site caso ele demore mais de 03 segundos para carregar
  •  1 segundo de atraso na resposta da página ocasiona uma queda de 7% nas conversões

UX | Acessibilidade

Sem acessibilidade, muitos usuários são impedidos de realizar ações do cotidiano na internet.

Para incluir usuários com deficiência visual, auditiva e cognitiva, existem diversas ferramentas criadas para que nada prejudique o UX dessas pessoas.

Por exemplo: pessoas com deficiência visual utilizam leitores de tela que permitem que o usuário ouça o que consta no site. Por isso é muito importante inserir descrições de imagens, gráficos e ilustrações através do atributo alt no HTML.

Se o seu site contém vídeos, lembre sempre de incluir legendas para que pessoas surdas possam assistir e consumir o conteúdo completo.

Quais as vantagens do UX para uma marca?

Você deve estar se perguntando: tudo isso realmente traz retorno? E sim, investir no UX de um site traz uma série de vantagens. Confira a seguir:

Tráfego

Uma página visualmente agradável, fácil de navegar e que não demora para carregar atrai visitantes, possui maior tempo de permanência, além de gerar uma taxa de rejeição baixa.

Conversões

Quando o usuário consegue navegar por um site sem dificuldades, maior é a chance dele atingir seu objetivo, ou seja, comprar um produto, preencher uma landing page, ou se inscrever em uma newsletter, por exemplo.

Fidelidade

Se o usuário tem uma boa experiência ao entrar em seu site, é muito provável que ele volte em outro momento e reconheça sua marca como referência na solução de problemas.


Concluindo: A experiência do usuário é, acima de tudo, essencial para deixar o cliente satisfeito, fidelizá-lo e, consequentemente, torná-lo um divulgador de sua marca.  Portanto, proporcionar uma experiência agradável ao usuário é demonstrar preocupação e atenção ao cliente.

Gostou do nosso conteúdo? Se você acha que isso tudo faz sentido para o seu negócio e quer saber um pouco mais sobre como colocar em prática, estamos aqui! Feedbacks são ótimos e a gente adoraria colaborar ainda mais com você. Escreva para o Fernando Potrick, nosso head de conteúdo: potrick@gama.etc.br.