Como o Marketing Digital para indústria aproxima o consumidor

O marketing digital para indústria é tão eficiente quanto aquele usado em outros setores, contudo, contamos com algumas diferenças nas ações.

Marketing digital para indústria

O diferencial aqui está na forma como criamos a relação entre empresa e consumidor final. Em suma, usam-se as mesmas estratégias: atrair, despertar o interesse, educar e converter em leads.

No entanto, mudamos o tipo de abordagem e de conteúdos trabalhados na estratégia. Isto posto, veja como o marketing digital pode aproximar o consumidor da sua indústria.

Marketing Digital Para Indústria – Como Funciona?

Não importa onde será usado o marketing digital, sua principal ferramenta é o conteúdo. Da mesma forma ocorre com o marketing industrial.

Vale ressaltar que o marketing de conteúdo não tem como principal objetivo vender diretamente. Desse modo, oferecemos conteúdo com intuito de atrair clientes em potencial e prepará-los em toda sua jornada de compra.

Primeiro, disponibilizamos conteúdos relevantes para chamar a atenção dos consumidores, por isso, são temas que respondem a dúvidas simples, mas frequentes.

Também devemos focar em conteúdo que desperte o interesse dos leitores para que voltem outras vezes e comecem a desenvolver uma relação com a marca.

Outro modelo de conteúdo indispensável no marketing digital para indústria é aquele mais elaborado e valha, por exemplo, uma inscrição no site.

Estou falando sobre as iscas digitais que podem ser e-Books, webinar, palestras, etc. Dessa forma, conseguimos converter leads. A partir daí podemos trabalhar em outros canais como e-mail e começamos a estratégia de e-mail marketing, nutrindo estes leads.

Por fim, começamos com os conteúdos focados em copy, ou seja, direcionado para as vendas.

Para muitos, as coisas terminam por aqui, mas, principalmente para empresas B2B, o marketing de conteúdo também pode ajudar a fidelizar clientes. Tendo em vista que conquistar clientes novos custa mais caro e leva mais tempo, vale muito a pena investir na fidelização dos mesmos.

Benefícios do Marketing De Conteúdo Para Empresa B2B

A premissa para usar estratégias online é ter um público ativo na internet, ou seja, o marketing digital para indústria é totalmente viável.

Hoje em dia os consumidores, quando desejam uma solução, procuram primeiro na internet e isso também acontece em relação às indústrias.

Estratégia de Marketing
Estratégias bem definidas são o ponto de partida para o Marketing Digital.

Em outras palavras, os responsáveis por tomar decisões não estão à procura apenas de produtos, mas também de praticidade, o que podemos oferecer em canais digitais.

Considerando que hoje, 81% das pessoas usam a internet, as empresas B2B precisam apostar em presença online. Como fazer isso? Através de site, blog, redes sociais, WhatsApp, etc.

Mas vamos aos benefícios de se investir em marketing digital para indústria?

Bem… Lembre-se sempre de que estamos falando sobre marketing de conteúdo, então veja todas as suas vantagens:

  • Atrair novos clientes;
  • Consolidar-se no mercado;
  • Tornar a empresa mais competitiva no mercado;
  • Tornar-se referência no setor;
  • Fidelizar clientes;
  • Reduzir custos com ações de marketing;

Além disso, estas ações nos permitem conhecer melhor nossa cliente ideal e sua dor. Por isso, é possível aproximar o consumidor da indústria.

Sempre que for criar um plano de marketing, seja ele tradicional ou digital, lembre-se que cada passo dado deve ser em direção à persona.

Relação Entre Marketing Para Indústria e Inbound Marketing

Hoje em dia não há como falar sobre marketing de conteúdo sem citar o Inbound Marketing.

Desse modo, se o conteúdo é rei, precisamos saber muito mais do que o público deseja, o segredo é saber como iniciar a abordagem e interagir no futuro.

Consumidores online têm um comportamento peculiar e com algumas diferenças. Por exemplo, quando os mesmos desejam alguma informação ou produto, recorrem à internet primeiro.

Além disso, são pessoas que estão sempre com pressa, fazendo várias coisas ao mesmo tempo, e com muita pressa. Não querem perder tempo, por isso, temos que lhe dar algo relevante.

O Inbound Marketing nos traz justamente, isso.  São técnicas que dão prioridade ao bem-estar do consumidor e uma das regras aqui é não invadir espaços.

Sabe aquela ligação do telemarketing no horário em que você está no trânsito voltando para casa ou fazendo o jantar?

No marketing para indústria focado em Inbound Marketing, esse tipo de situação não acontece.

linha de produção na indústria
Muita além da linha de produção: Inbound Marketing foca na solução para o cliente, não no produto em si.

Em suma, você oferece um conteúdo que agrega valor ao público e ele, por vontade própria, te procura. A marca entrega um conteúdo de alta qualidade e ele decide se deseja passar seu contato em troca ou não.

O que temos aqui é conquista pela abordagem respeitosa e assertiva, leads qualificados, vendas e clientes fidelizados.

Sua indústria quer potencializar resultados e ainda não investe em marketing? A Gama pode te ajudar com isso. Confira alguns de nossos serviços.

Jornada de compra: proponha o caminho para o consumidor

Saiba como planejar o relacionamento da sua marca com os consumidores em 4 etapas estratégicas, propondo a Jornada de Compra.

À medida que a pandemia vai sendo amenizada, conseguimos matar a saudade de abraçar os nossos familiares e amigos, não é mesmo? Mas vamos analisar este abraço da perspectiva da sua iniciativa. Quando você encontrar um grande amigo que não abraça desde muito tempo, de quem vai partir a iniciativa do abraço? Acredito que de ambos.

A questão chave aqui é que nunca vamos conseguir entender se a iniciativa do abraço parte de quem abraça ou de quem é abraçado. A Jornada de Compra, também conhecida como o Ciclo do Consumidor, tem relação direta com a teoria do abraço, pois a sua ideia central é de que o consumidor nunca vai perceber se ele encontrou a sua marca ou se a sua marca chegou até ele. Mas nós sabemos que será com muito trabalho que você fará isso!

Propaganda Doril
Você precisa ser a primeira solução para o problema do seu consumidor.

Google e o Zero Momento da Verdade

No ano de 2009, o Google criou o conceito ZMOT (Zero Moment Of Truth) baseado na mudança de comportamento do consumidor, identificado através do seu sistema de busca.

Até o buscador estar consolidado no mercado, quando um comprador tinha a iniciativa de consumir determinado produto ele iria na loja física e fazia testes no produto do seu interesse. Digamos que o consumidor busque uma nova bicicleta. Hoje, o seu ZMOT é a busca por conteúdos relacionados ao produto idealizado com reviews no Youtube, leituras em blogs especializados em dicas, e até download de e-books para tirar todas as suas dúvidas antes de fazer o investimento. Depois de tudo isso, quando se sentir confiante em relação ao produto escolhido, ele irá efetivar a sua compra. E ai entra um novo momento muito importante para o ZMOT se perpetuar: o comprador publica foto do seu novo produto marcando a empresa, e isto servirá para alimentar o ZMOT de outros usuários.

As 4 etapas da Jornada de Compra

A Jornada de Compra é o caminho que o potencial consumidor da sua marca percorre antes de realizar a compra do seu produto ou serviço. A partir do conhecimento, consideração e tomada de decisão, o seu consumidor deverá ser seu melhor divulgador. Para isto ocorrer, desenvolver e monitorar cada etapa desta jornada é fundamental para você não perder oportunidades de fechar excelentes negócios.

etapas da jornada de compra

As 4 etapas da Jornada são complementares, e cada uma requer uma série de cuidados e atuações técnicas específicas. Aprendizado e Descoberta, Reconhecimento do Problema, Consideração da Solução e Decisão de Compra, é dentro destas fases que a sua marca deve se orientar para atuar ativamente na busca pelos melhores negócios. Alinhando uma boa oferta de produto e/ou serviço com a gestão do relacionamento, a tendência natural é que você consiga vender cada vez mais e melhor, tendo no seu cliente um novo propagador da sua marca.

Etapa 1: Aprendizado e Descoberta

É aqui que começa a Jornada de Compra. O potencial consumidor ainda não sabe muito bem o real problema que tem, mas está buscando alternativas para identificar isso. Geralmente aspetos relacionados à gestão do seu negócio e ao mercado indicam estes entraves, como redução de faturamento, aumento de estoque e novos concorrentes.

  • Na prática: vamos usar um exemplo para facilitar a projeção deste cenário. Um microempresário de uma cidade metropolitana possui uma lancheria em uma área central da cidade, há 20 anos, e é líder de mercado. Porém, identificou uma queda de 60% nas suas vendas no último trimestre, justamente um período em que uma nova rede de lanchonetes se instalou na cidade. Ele sabe que esta marca explora muito as redes sociais e publicidade no Google, algo que jamais fez para a sua marca.
  • Dica: empresas que oferecem soluções para esta situação devem se preocupar em identificar todos os possíveis problemas que esta persona pode ter no seu negócio, e um Planejamento de Marketing é essencial para isso.

ACESSE NOSSO GUIA PRÁTICO PLANEJAMENTO DE MARKETING EM 4 ETAPAS AGORA!

Etapa 2: Reconhecimento do Problema

Neste momento o consumidor pesquisou mais sobre o problema e sabe que precisa resolvê-lo. O ideal é que a sua marca apresente este problema para ele, pois ele está em busca da solução. Com uma inquietação natural de qualquer gestor que identifica um empecilho na sua operação, o profissional que passa por isso busca, na sua rede de relacionamento, identificar quem passa por algo parecido.

  • Na prática: o empresário que está vivendo uma concorrência nova e intensa começa a pesquisar no Google sobre marketing, ao mesmo tempo que analisa as redes sociais do novo concorrente e conversa com seus amigos donos de empresa na região. Acaba identificando que muitos deles utilizam as redes sociais e propagandas no Google. Após encontrar um curso online gratuito, ele faz sua matrícula.
  • Dica: neste momento, é muito importante que a sua marca apresente o problema ao consumidor, pois isso fará com que você se conecte a ele em um momento de extrema fragilidade.

Etapa 3: Consideração da Solução

Após mais pesquisas, o comprador começa a avaliar as possibilidades de solução. Ele precisa considerar o seu produto/serviço uma boa solução pra ele. E como você deverá apresentar o problema, a porta do diálogo se abrirá em um momento delicado para ele, oportunizando que a sua marca seja bem vista ao colaborar com este novo momento. O senso de urgência é um ótimo aliado!

  • Na prática: o curso online apresenta um novo mundo ao empresário, cheio de teorias e com uma planilha que auxilia sua nova rotina de criação de conteúdo e publicações no instagram. Como o empresário perde muito tempo com estas tarefas, ele começa a procurar agências locais e ferramentas pagas da própria empresa que fez o curso para o auxiliar neste processo.
  • Dica: o senso de urgência deve ser aplicado nas soluções diretas ao problema que o consumidor busca resolver. Considere explorar o Gatilho Mental de Escassez, uma técnica muito utilizada por grandes players do mercado.

Etapa 4: Decisão de Compra

No final do processo, o consumidor avalia as suas opções e toma a decisão. É a hora de apresentar seus diferenciais em relação à concorrência e fazer com que você seja a escolha certa!

E isto não vai acontecer por acaso. Ele vai considerar a sua presença desde o início deste dilema, quando mal sabia qual era seu verdadeiro problema e a sua marca estava o auxiliando neste caminho de busca por soluções. Aqui é muito importante que você oportunize uma conversão comercial de forma ágil, ou seja, ele precisa comprar a sua solução em poucos cliques ou num contato muito rápido!

  • Na prática: após estudar orçamentos de agências locais e ferramentas concorrentes com a da empresa que fez o curso online, ele resolve ativar um cupom de desconto para testar a ferramenta que ela está lhe ofertando. Após explorar durante 1 mês esta ferramenta, com suporte técnico da equipe, ele identifica a partir dos relatórios que a sua marca cresce consistentemente nas redes sociais e resolve firmar uma parceria anual com a marca.
  • Dica: a oferta especial deve ser muito chamativa, com descontos agressivos (superiores a 50%) e prazo de execução curto. Para isso, é fundamental que valha a pena para a sua marca explorar essa técnica. Use um serviço ou produto que tenha margem de lucro alta e apresente resultados de curto prazo.

Dicas Secretas da Jornada de Compra

Para que a Jornada de Compra tenha resultado prático e efetivo na nossa rotina, incluímos duas etapas nela. Fator Recompra e Controle de Indicadores. Para que estas novas etapas funcionem bem, precisamos alinhar as perspectivas da marca com as perspectivas do mercado, e é aí que colocamos todo nosso conhecimento técnico de marketing digital em campo.

  1. A presença digital consolidada é o primeiro passo para a sua marca se estabelecer como emissora de solução via Google;
  2. Proposição de solução clara e objetiva, com organização de calendário para fortalecer cada linha de serviço e produto via canais digitais;
  3. Só com oferta relevante e qualificada a sua marca será considerada importante para o potencial consumidor. Foque no planejamento;
  4. Técnicas ágeis como marketing de conteúdo e Inbound devem ser exploradas com a “cereja do bolo”: Gatilhos Mentais;
  5. Fator Recompra indica que o relacionamento entre a sua marca e o consumidor deve ser ativado a partir de você;
  6. Controle de Indicadores é o que vai embasar a continuidade da relação e o quanto ela está valendo a pena financeiramente;

Gostou do nosso conteúdo? Se você acha que isso tudo faz sentido para o seu negócio e quer saber um pouco mais sobre como colocar em prática, estamos aqui. Acesse o nosso site e descubra o que podemos fazer pela sua empresa agora!

Whatsapp como canal de vendas do seu negócio

Garota digitando no Whatsapp

De cara já vou te falando que se você ainda não incorporou o WhatsApp como canal de vendas, você está perdendo uma boa fatia de mercado. É uma oportunidade enorme, visto que foi o app mais utilizado no Brasil em 2019. Ou seja, não importa qual é o seu público-alvo, ele está no WhatsApp!

Porém, como em diversas outras estratégias de comunicação, relacionamento e vendas, esse canal deve ser tratado como qualquer outro. Assim como um atendimento presencial, o WhatsApp será um canal de vendas e, para isso, necessita de uma estratégia. Não pense que por utilizar o app diariamente para conversas – privadas ou profissionais – você deve simplesmente replicar o que já sabe para o seu negócio.

Neste post, vamos te mostrar os motivos para você optar pelo WhatsApp e mostrar algumas técnicas de venda pelo app. Além disso, você também saberá como aplicar alguns recursos desta ferramenta para melhor a conversão em vendas.

Por que o WhatsApp é um ótimo canal de vendas?

O aplicativo WhatsApp dispensa apresentações, pois é um dos aplicativos de conversa mais conhecidos em todo o mundo. Mesmo sendo proibido em alguns países, ainda é a principal escolha de grande parte dos usuários. Traçando um paralelo com locais físicos de venda, é um lugar onde o consumidor será facilmente encontrado, como um shopping ou um Centro Comercial.

WhatsApp como canal de vendas
Atendimento e vendas no Whatsapp são tendências de crescimento ano a ano.

Inicialmente tratado como um apoio aos estabelecimentos, utilizado como canal alternativo, telefone de contato ou atendimento rápido, hoje o WhatsApp já oferece recursos que podem transformar seu negócio e também baratear seu custo de divulgação de produtos. Já pensou em ter um e-commerce? Então, no WhatsApp isso é possível. E agora que o app, assim como o Instagram, é propriedade do Facebook, tenha certeza que tudo será muito mais fácil.

WhatsApp Business

Para explorar todas as funcionalidades que o WhatsApp oferece, a melhor opção é aderir à versão comercial do app. Isto porque o WhatsApp Business foi concebido pensando nas empresas e vem sendo qualificado desde sua criação. Ele é gratuito para download o dispõe de diversas ferramentas que otimizam sua relação comercial.

  • Possibilidade de catálogo de produtos/serviços ou cardápio para restaurantes;
  • Recursos que automatizam, classificam e agilizam suas respostas a mensagens;
  • Relacionamento: suporte e notificações importantes aos clientes;
  • Informações relevantes para seus clientes, como endereço, descrição, e-mail e website;
  • Mensagens salvas para respostas automáticas a perguntas frequentes;
  • Separe seus contatos ou conversas por etiquetas, identificando para melhor encontra-los;

Adaptando suas vendas

Cada vez mais funcional e recebendo novos recursos, o WhatsApp deve ser constantemente estudado para poder ser incorporado facilmente ao seu processo de vendas. Assim como uma venda direta numa loja física, o whats pode ser utilizado desde o primeiro contato até a conversão em venda.

Para isso, é necessário que você adapte se processo de vendas para este novo canal. Explore tudo que ele te oferece como local de aquisição e vendas. A Jornada de Compra qualificada depende de você.

Pós-venda

Como já falamos, o WhatsApp é um excelente canal de relacionamentos. Foi assim, inclusive, que ele surgiu. Então, utilize este viés em seu favor, porém adaptado para o pós-venda dentro do seu processo. Por isso, não falamos mais em atendentes quando nos referimos ao profissional responsável pelo contato no app, e sim em VENDEDORES!

Após fechar uma venda, entregue os próximos passos para outros setores dentro da empresa. Com isso, o vendedor se libera para novas negociações e não se ocupa em negócios fechados. E o cliente, claro, não fica sem atendimento.

Monetização no WhatsApp

Na última semana, foi noticiado que o WhatsApp vai permitir enviar e receber dinheiro pelo aplicativo. Empresas com conta WhatsApp Business poderão receber pagamentos por produtos e serviços, mediante pagamento de taxas. Para usuários, porém, as transações não gerarão custos extras. E o melhor é que o Brasil será o primeiro país a receber esta novidade.

Se antes desta novidade, já era fundamental utilizar o WhatsApp como canal de vendas, agora então isto já não será mais uma opção. Prepare-se, pois em pouco tempo deverá ser uma realidade que revolucionará os negócios. E você deve estar pronto!

Whatsapp integrado às redes sociais

3 Dicas para você acertar em cheio na estratégia comercial do WhatsApp

Se você já tem um procedimento bem definido de vendas, não será um grande desafio adaptar isto para o WhatsApp. E isto vale para qualquer empresa, inclusive àquelas em que você é o dono, o atendente, o vendedor e o único funcionário. Ainda assim, atente-se aos processos.

Para isso, preparamos algumas dicas importantes. Confira:

1- Qualifique a equipe de vendedores

A venda pelo WhatsApp, principalmente quando utilizado o WhatsApp Web, permite uma produtividade muito maior em relação a outros meios. Além disso, o contato se torna mais pessoal e amenizado, se comparado a um e-mail ou aquela indesejada ligação que você não está esperando.

Como falamos lá no início, o WhatsApp deve ser tratado como qualquer outro canal de venda, com estratégia. Portanto, sua equipe de vendedores precisa estar bem treinada e alinhada. Tome atenção com pontos importantes, como o tom da abordagem, os melhores horários de contato, as melhores práticas e a mesma agilidade de atendimento que seria entregue em qualquer outro canal de vendas.

E falando em produtividade, tenha em mente que UM vendedor conseguirá atender pelo menos quatro possíveis clientes, com qualidade. Pensando no que fazíamos até pouco tempo atrás, é inviável este atendimento por telefone, por exemplo.

2- Defina métricas e indicadores

O WhatsApp gera uma quantidade relevante de dados. Assim, estes dados podem – e devem – ser metrificados e adaptados para a melhor gestão da área comercial. Alguns registros importantes, como volume de atendimentos, agilidade de negociação, tempo de espera/resposta, entre outros.

Somente com estes dados sendo cruzados com o resultado, você poderá mensurar o sucesso da estratégia. Mais que isso, essa métrica quem define é você. Portanto, alinhe os indicadores da sua empresa com mais este canal de vendas.

3- Automatize suas ações

Uma grande vantagem das pequenas empresas em relação às grandes é o relacionamento com os clientes. Tenha em mente que você deve atender às necessidades do seu cliente, alinhando essa mentalidade às vendas pelo WhatsApp. Este é o preceito básico do CRM (Customer Relationship Management, ou em português Gestão do Relacionamento com o Cliente), que deve ser implantado no seu negócio.

Utilizando-se ou não da estratégia CRM, é assim que você deve encarar o WhatsApp da sua empresa. Conhecendo seu cliente, você poderá antecipar ações e elaborar uma oferta personalizada de produto ou serviço. Torne estas ações sistemáticas integrando o CRM da sua empresa ao app, pois certamente reverterá ótimos resultados.

Dicas extras e cuidados

Como já mencionamos, o Whatsapp é um app em constante evolução. Portanto, antes de tudo você deve o encarar como uma nova fonte de conhecimento. Com as adaptações necessárias, surgem alguns cuidados necessários para que esta estratégia não se torne um tiro no pé.

  • Não isole o WhatsApp como canal de vendas. Ele funciona melhor ainda se integrado a outros canais e, principalmente, às redes sociais;
  • Utilize um aparelho corporativo, com número de contato específico da sua empresa. Além de evitar descuidos dos vendedores, também deixará bem clara a separação entre vida pessoal e profissional;
  • Explore todas opções de conteúdos, como vídeos, imagens, compartilhamento de documentos. Mas não exagere, lembre-se que a abordagem é diferente de uma conversa entre amigos;
  • Use o Web WhatsApp para facilitar o gerenciamento das mensagens. Certamente facilitará o seu contato e deixará o celular livre para outras funções;

Gostou do nosso conteúdo? Se você acha que isso tudo faz sentido para o seu negócio e quer saber um pouco mais sobre como colocar em prática, estamos aqui. Contate a nossa equipe de especialistas agora mesmo!

Já pensou em terceirizar o marketing da sua empresa?

Estratégias de marketing digital

Você já sabe que as estratégias de marketing digital são tendência e, portanto, qualquer empreendimento online precisa aderir para ter destaque na internet. Contudo, por serem requisitados, tais profissionais cobram salários altos – o que torna inviável pequenas empresas terem seu próprio departamento de marketing. Por essa razão, optam por terceirizar o marketing do negócio digital.

O profissional de marketing realiza trabalhos complexos que exigem muito estudo para que entendam as necessidades dos clientes, as estratégias que deve adotar e quais ferramentas usar.

Esse tipo de trabalho é extenso e por isso exige pessoas capacitadas para colocar em prática estratégias bem-sucedidas. Vamos te contar mais detalhes sobre o assunto e mostrar 4 motivos para terceirizar o marketing da sua empresa.

Como terceirizar o marketing da sua empresa?

Empresas de todos os portes podem escolher terceirizar o marketing, porém, é mais comum esses tipos de negócio optarem pelo serviço:

  • Negócios em estágio inicial
  • Negócios em crescimento
  • Empresas de nicho

Essas pequenas empresas procuram por parceiros de solução ou agências, que oferecem diversos serviços. Como o foco dessas agências é o marketing, elas oferecem serviços de alta qualidade para sua empresa e, dessa forma, você não precisa ter uma equipe própria.

Quais serviços de marketing você pode terceirizar?

Você pode escolher terceirizar serviços específicos de marketing bem como todas as demandas da área.

Uma agência full-service tomará conta de todos os serviços relacionados ao marketing da empresa. Mas se você quiser terceirizar áreas pontuais, poderá contratar um consultor autônomo para cuidar apenas das redes sociais ou criar artigos de blog, por exemplo.

Confira exemplos de serviços em que você pode terceirizar o marketing:

Head de Marketing

O Head de Marketing é o responsável por criar a estratégia de marketing de longo prazo e desenvolver toda a estrutura do negócio, que será colocada em prática pelas outras áreas.

Essa função é de extrema importância para empresas que estão no começo, pois é a partir do plano de marketing criado que as estratégias poderão ser executadas, seja internamente ou por terceiros.

Marketing de conteúdo

Agências que oferecem serviços de marketing de conteúdo desenvolvem estratégias de acordo com o material que atrai leads, criam calendários editoriais e identificam o tipo de conteúdo que mais combina com a persona da empresa.

Se a empresa deseja impulsionar seu negócio gerando tráfego orgânico para o site, ela pode usar o marketing de conteúdo para atrair visitantes.

Redes sociais

Essa equipe cuida do atendimento via redes sociais enviando as postagens para plataformas como Facebook, LinkedIn, Twitter e Instagram.

Os especialistas em redes sociais também monitoram menções e conversas iniciadas por seguidores e clientes.

Responder todas as mensagens das redes sociais, estreitar relacionamentos e interagir com os seguidores é fundamental e por isso contratar uma equipe especializada é essencial. Afinal, você deve estar focado no gerenciamento do seu negócio.

Branding

É primordial que toda empresa, seja ela grande ou pequena, desenvolva uma imagem de marca (ou branding) consistente.

Portanto, contrate uma agência de marketing e desenvolva esse serviço em conjunto. Fuja dos templates prontos de internet e daqueles serviços baratos que vão surgir. Seu branding é sua essência, e ditará os passos seguintes.

Performance

Os gestores de tráfego irão administrar o tráfego pago da empresa. Ou seja, a gestão de tráfego serve para planejar e gerenciar campanhas publicitárias online.

Essa equipe possui conhecimento de como utilizar as ferramentas de implementação de campanhas via redes sociais, email, Google, etc.

funil de marketing da sua empresa.
Já pensou no funil de marketing da sua empresa?

4 razões para terceirizar o marketing da sua empresa

Existem vários motivos pelos quais você precisa terceirizar o marketing da sua empresa. Confira as quatro razões para terceirizar o marketing a seguir:

1 – Tenha mais flexibilidade de orçamento ao terceirizar o marketing

O mundo dos empreendedores é cheio de riscos e incertezas que certamente transformam o marketing em um desafio.

Dessa maneira, é muito importante que você seja capaz de se adaptar às dificuldades e terceirizar o marketing permite que sus empresa aumente ou diminua as operações conforme o necessário.

2 –  Consiga mais especialistas para as equipes internas

Orçamentos limitados geralmente impedem que a empresa contrate funcionários em tempo integral. Além de que treinar novos contratados exige muito tempo dos gerentes que precisam desempenhar papéis de liderança.

Mas ao terceirizar o marketing você aumenta a equipe qualificada para o serviço e não prejudica os orçamentos limitados.

3 –  Suporte de marketing sempre disponível

As agências têm equipes de suporte para garantir que todos os seus projetos sejam bem atendidos.

Portanto, os profissionais de marketing estarão sempre disponíveis e atentos em manterem as campanhas dentro do orçamento.

4 – Ao terceirizar o marketing você consegue acesso a alta disponibilidade

O marketing é uma função essencial para todas as empresas. Porém, pode ser muito difícil para pequenas empresas, sejam iniciantes bem como em crescimento, contratarem um departamento de marketing.

Por esse motivo, terceirizar o marketing é uma excelente opção para empresas que desejam crescer sem a carga de funcionários em tempo integral e benefícios.

Terceirizar o marketing da sua empresa é uma boa alternativa, desde que você contrate uma agência qualificada para realizar o serviço. A Gama possui um equipe composta por especialistas, além de desenvolver estratégias de comunicação online para marcas no Brasil e no exterior.

Entre em contato e saiba quais as melhores soluções para sua empresa!

Negócio local: como ser digital?

marketing para negócio local

Diferentemente das estratégias de marketing para empresas com atuação abrangente ou operações digitais, como as lojas virtuais por exemplo, um negócio local exige atenção e dedicação a algumas frentes específicas. Isso não significa que seja melhor ou pior, somente que há peculiaridades que diferenciam estas atuações.

Em alguns pontos, inclusive, as táticas de marketing podem ser válidas para ambos os contextos, com pequenas mudanças. Porém, de maneira geral, algumas especificidades precisam ser contempladas para que você tenha ótimos resultados.

Antes de mais nada, sua empresa precisa ser digital. Se não for, está na hora de repensar esta postura para começar a melhorar suas vendas. Mas, se você não quer aderir à era digital: obrigado pela sua leitura aqui, e boa sorte. Você vai precisar!

Vitrines bonitas e descontos especiais ainda têm espaço nas redes sociais.

Grandes incorporações x Negócios Locais

Está comprovado: Negócios menores podem conquistar espaço numa determinada localização e superar em ranqueamento, no Google, grandes corporações nacionais. Somente com ajustes locais e utilizando técnicas SEO em seu site, negócios locais conseguem “se aproveitar” da geolocalização para obter excelentes resultados. Não sabe o que é SEO? Confere AQUI nesse texto completo do nosso blog.

Mas, voltando às buscas no Google, vamos pensar numa situação que muitos de nós já passamos. Ao procurar um produto ou serviço, você acaba adicionando nos termos da busca a cidade ou bairro que está. Mesmo que não faça isso, o próprio algoritmo do Google te indicará locais próximos. Dá só uma olhada no exemplo abaixo, em uma busca específica para a cidade de Caxias do Sul (RS).

Note que há diferentes ocorrências no Google Maps e na rede de pesquisa. Em comum? Negócios locais!

Pois bem, com a publicidade paga não é diferente. Negócios locais conseguem obter resultados expressivos mesmo com orçamentos reduzidos de campanhas paga. Mas como?

É simples: as grandes incorporações têm um alcance macro e executam diversas estratégias conduzidas por time de marketing completo. Já uma empresa local, como um comércio de roupas esportivas, por exemplo, consegue anunciar para o seu público de forma mais segmentada no que diz respeito ao público-alvo e à localização deste potencial consumidor.

Entenda como buscar seu potencial cliente com simples estratégias de pesquisas:

Estratégias de marketing para negócios locais

Existem diversas ações que podem definir como será a atuação digital da sua empresa. Considere que todas são perfeitamente aplicáveis, dependendo da estrutura do negócio e dos seus objetivos SMART.

Confira algumas delas e, se ainda não estiver aplicando, coloque em prática agora mesmo!

Blog

Mesmo que não seja um negócio local, ter um blog é uma ótima estratégia para ampliar e fixar sua presença digital. Cada vez mais, os usuários buscam informações a respeito de produtos e serviços e acabam encontrando as empresas que solucionam seus problemas, não aquelas empresas que ofertam algo mais barato.

Google Meu Negócio

Mais uma ferramenta gratuita do Google oferecida para potencializar seu alcance dentro dos mecanismos de pesquisa, ampliar sua presença digital e facilitar sua relação com potenciais clientes. Se você tem um negócio local, ou comanda qualquer estabelecimento com endereço físico, você potencializa seu alcance nos mecanismos de pesquisa, amplia presença digital e facilita sua relação com potenciais clientes. Confira tudo sobre o Google Meu Negócio clicando AQUI e acessando a este post completo.

Vídeos

O aumento de tráfego digital aumenta a cada ano e, com os vídeos, não é diferente. Seguindo o que falamos sobre o blog, os vídeos também são importantes aliados para você falar sobre o que seu negócio entrega. Além dos vídeos mais longos e tutoriais, os stories do Instagram surgiram de forma avassaladora e são potentes propulsores da sua empresa. Dá só uma olhada NESTE texto que aborda o assunto.

Benchmarking

A análise de concorrentes é um dos mecanismos fundamentais para parametrizar o crescimento da sua empresa, utilizando técnicas de Benchmarking. Não se furte em pesquisar o que as outras empresas da sua região – do mesmo segmento ou não – estão fazendo no meio digital. Isto pode clarear seu caminho ou até mesmo evitar que você cometa os mesmos erros. Para saber tudo sobre este benchmarking, acesse AQUI o nosso post completo.

Anúncios

A cereja do bolo. É fundamental definir estratégias de tráfego pago para o seu negócio. Todo trabalho orgânico será potencializado e, se a sua empresa ainda não for digital, os anúncios farão o trabalho de literalmente impulsionar sua empresa para outro nível. Para negócios locais, mais que outros segmentos e tamanhos de marcas, os anúncios direcionados para localizações específicas são mais certeiros e acabam segmentando melhor suas campanhas publicitárias.

Negócios digitais

Você tem redes sociais ativas, sua loja tem obtido um bom retorno, o site recebe visitantes, mas isso não está revertendo em vendas? Considere, como citamos logo acima, os anúncios! Mais do que nunca, as compras online estão em franca ascensão. Segundo pesquisa realizada pela Criteo, 67% dos brasileiros descobriram um novo jeito de comprar online e 80% continuarão comprando pela internet nas datas comemorativas.

O seu negócio local também pode se aproveitar – e muito – deste crescimento. Com anúncios bem segmentados nas redes sociais e direcionando cliente a executar a compra pelo Whatsapp ou pelo seu catálogo online, as vendas podem se multiplicar de uma forma que você não imagina. E o melhor disso tudo: não precisa contratar um monte de funcionários para área de marketing e investir milhares de reais!

Ainda tem dúvidas? Acesse AQUI e descubra como revolucionar seu negócio em poucos dias realizando anúncios nas redes sociais e atraindo novos clientes para o seu Whatsapp Business.

Gostou do nosso conteúdo? Se você acha que isso tudo faz sentido para o seu negócio e quer saber um pouco mais sobre como colocar em prática, estamos aqui. Entre em contato com a nossa equipe agora mesmo!