Google Meu Negócio turbina a presença digital da sua empresa

Google Meu Negócio

Neste post, vamos falar sobre o Google Meu Negócio, mais uma ferramenta gratuita do Google oferecida para potencializar seu alcance dentro dos mecanismos de pesquisa, ampliar sua presença digital e facilitar sua relação com potenciais clientes. Se você tem um negócio local, ou comanda qualquer estabelecimento com endereço físico, saiba que este texto vai fazer a diferença na sua empresa.

O sistema de gerenciamento pode até lembrar algumas conhecidas redes sociais, mas o Google Meu Negócio surge como outro grande aliado, pois é totalmente integrado aos mecanismos de pesquisa, e funciona como um belo aprendizado para quem está começando.

Quando surgiu o Google Meu Negócio

Lembra das listas telefônicas? Pois então, lá em 2004, foi lançado o Google Local, uma espécie de mecanismo de busca voltado para empresas, no melhor estilo páginas amarelas.

Google Local
Alguém aí se lembra desse layout?

A partir desta ideia, foi iniciada uma sequência de adaptações e novas ferramentas. Vamos a elas:

  • 2005: É lançado o Google Maps, adicionando às funcionalidades com o Google Local. Naquela época, o grande barato era buscar sua casa ou bairro (entregando a idade em 3, 2, 1…) no Google Earth.
  • 2005: É criado o Google Local Business Center, recurso que habilitava a inclusão das empresas nas listas do Google Local, limitado aos administradores de negócios.
  • 2009: Surge o Google Place Pages, que reunia todas as informações possíveis sobre um local no mesmo lugar, como dados de contato, endereço, fotos e demais informações interessantes.
  • 2010: Com a adição do Hotpot, as empresas passaram a ser recomendadas. Assim, os usuários começaram a ser auxiliados na hora de decidir por um local, através de opiniões de terceiros.
  • 2014: Enfim, nasce o Google My Business, que foi capaz de reunir em uma só ferramenta todas as qualidades já criadas, oferecendo um serviço completo ao usuário.

O que é o Google Meu Negócio?

Como vimos acima, o Google Meu Negócio oferece a um negócio local todas as funcionalidades que foram surgindo ao longo dos anos para auxiliar esta empresa a ter sua presença digital. O serviço é gratuito e já ocupa parte considerável das estratégias de Marketing Digital. Se você estiver em dúvida sobre como começar a planejar, dá uma olhada nesse post onde falamos sobre planejamento de marketing em 4 etapas.

Ao se estabelecer em um endereço físico, qualquer empresa ou pequeno negócio pode ter seu perfil no Google Meu Negócio. Este perfil nada mais é que uma ficha de apresentação do seu negócio. Eventualmente, os proprietários de negócios locais nem sabem se sua empresa tem um perfil no GMN. Acreditem, acontece!

Como o serviço visa 100% à melhor experiência do usuário, o próprio mecanismo do Google identifica que uma empresa existe naquele endereço, e cria o perfil automaticamente. Aquele perfil pode ser atualizado com informações válidas e fotos enviadas por usuários que estiveram no local ou que efetivamente estão o buscando no Google. Colaborativo total!

Quem pode ter?

Se você é proprietário de um estabelecimento físico, um negócio local ou tem uma empresa que atende no local do cliente, você não só pode, como deve ter um perfil no Google Meu Negócio!

Como funciona o Google Meu Negócio

Ao fazer uma busca no Google, o usuário utilizará algumas palavras-chave que serão usadas pelo algoritmo para determinar alguma referência comercial relacionada. Com a pesquisa efetuada, o próprio Google mostrará a ficha do local mais relevante.

busca no Google Meu Negócio
Exemplo de busca direta por empresa específica.

Além da ficha (que aparece como destaque), seu perfil também pode aparecer na lista de locais do Google Maps e, claro, se ele for relevante e estiver bem relacionado aos termos da pesquisa certamente estará bem colocado.

Exemplo de busca segmentada por interesse.

Mas, não pense que criar o perfil já basta para aparecer nas buscas. Nem sempre os termos pesquisados batem com o que seu perfil oferece. Portanto, confira algumas dicas para melhorar seu ranqueamento.

Critérios de busca

Para determinar quais perfis aparecem em primeiro nas pesquisas, o Google avalia três pontos fundamentais:

  • Relevância: considera o match perfeito entre um negócio local e a pesquisa do usuário. Trata-se de um retorno personalizado, baseado em buscas, histórico de pesquisa e localização do usuário.
  • Localização: considera a relação de distância entre perfil, a palavra-chave e o usuário. A não ser que na busca esteja bem clara alguma indicação de local (exemplo: “churrascarias em Sapucaia do Sul”), o Google utiliza dados de navegação, segundo históricos e informações do GPS.
  • Proeminência: considera a popularidade do negócio. Isto é: avaliações, média de classificação, comentários, cliques e tráfego na ficha. São vários componentes que incluem a reputação, o alcance e até mesmo seu site oficial, caso tenha.

Informações necessárias

Ao aparecer nas buscas dos usuários, um perfil do Google Meu Negócio oferece algumas informações imprescindíveis, outras importantes e outros detalhes que podem se tornar diferenciais.

Página Inicial

Estas são as primeiras informações que aparecem na sua ficha. Elas aparecerão na tela de busca, para todos usuários visualizarem.

  • Fotos: mostra a foto de capa, a imagem do Street View e o visual reduzido do mapa
  • Nome comercial: não invente novidades, este é o campo que contém o nome oficial do seu negócio
  • Botões clicáveis: são três botões que geram tráfego para seu site, inicia uma rota para chegar até seu endereço ou salva seu perfil
  • Endereço completo: indispensável, o endereço do seu negócio é a principal informação
  • Horário: não erre no seu horário de funcionamento, ele será peça chave nas buscas do Google Maps. Uma loja fechada perderá lugares nas buscas
  • Telefone: mais uma ferramenta diferencial de CTA, o seu contato deve ser explorado para interagir com seus clientes

Diferenciais

Elimine obstáculos no momento de decisão do seu cliente com as seguintes informações, que também aparecerão na página inicial da tela de buscas.

  • Perguntas e respostas: Tire as dúvidas de seu potencial cliente antes mesmo dele questionar
  • O que há na loja: Se você oferece produtos específicos, eles poderão aparecer no seu perfil em forma de catálogo
  • Comentários: considere o que outras pessoas, clientes ou não, estão comentando sobre a sua empresa
  • Sobre: Descrição completa da empresa

Conteúdo

Ao acessar o perfil de uma empresa no Google Meu Negócio, o usuário terá mais acesso a outras funcionalidades.

  • Imagem: nesta seção, pode-se adicionar logotipo, foto de capa, fotos do local (separadas por ‘interior’ e ‘exterior’), 360º, vídeos e ainda centralizar as fotos enviadas por clientes
  • Horários de pico: gráfico criado automaticamente pelo Google, mostra a hora que mais registra visitantes à sua loja
  • Ampliado: todas informações contidas na página inicial, aqui são ampliadas, mostrando todas avaliações e comentários, o mapa completo, entre outras opções específicas

Como melhor explorar o Google Meu Negócio

Assim como acontece em conteúdos de websites, artigos de blogs, entre outros, é fundamental se ater às técnicas de SEO (Search Engine Optimization) para obter melhor ranqueamento nas buscas da plataforma. Neste caso, palavras-chave são o foco principal, com muitas informações relacionadas ao seu negócio.

Mas somente isso não basta. Tenha em mente que você precisa tratar seu perfil como se o usuário estivesse o visualizando ao cruzar uma rua. Ao passar pela sua vitrine, além de chamar sua atenção, você deve indicar as principais informações do seu negócio.

Dados completos

Como mencionei antes, o Google mostrará primeiro aqueles perfis que são mais relevantes para cada pesquisa. Por isso, sempre confira se todos seus dados estão corretos e verifique se, de fato, foram inseridas todas informações relevantes para seu cliente. Dentre os principais dados estão endereço físico, número de telefone, categoria e atributos.

Confirme seus locais

Já dissemos que eventualmente alguns proprietários de empresas nem sabem que têm perfil no Google Meu Negócio. Portanto, confira se seu estabelecimento está lá para que ele apareça nas ocorrências de pesquisas no Maps e no Google.

Se seu perfil de empresa já existe, você poderá reivindicar esta propriedade. Se não, é bem simples criar o seu, tanto pelo Google Meu Negócio quanto através do Google Maps.

Horário de funcionamento

Parece uma dica banal. Mas saiba que esta é uma das principais reclamações dos usuários que buscam informações no Google Meu Negócios. Muitas empresas mantém horários desatualizados, ou mesmo esquecem de informar corretamente qual período do dia há atendimento.

Também é permitido informar previamente as informações referentes a atendimentos em datas especiais, como feriados, eventos específicos e inclusive restrições durante o período de pandemia.

Atenção às avaliações e interações

A interação com seus potenciais clientes é fundamental e uma prática incentivada por nós para que você explore tudo que o Google Meu Negócio pode oferecer. Nesse sentido, é imprescindível dedicar atenção às avaliações, mesmo – e principalmente, em alguns momentos – as negativas.

Além disso, o Google Meu Negócio permite que você faça postagens de imagens, vídeos, promoções de produtos, entre outras funções. Avalie a reação dos usuários e interaja para demonstrar que está ali para atendê-lo.

Fotos e vídeos

Este é um diferencial. Já sabemos que boas imagens chamam atenção dos clientes. Nesse caso, elas são a apresentação do seu negócio para um potencial cliente. Portanto, abuse na criatividade e na qualidade das fotos e vídeos, para impactar logo de cara e trazer o usuário para o seu perfil. Uma das métricas de sucesso do GMN é justamente o quanto suas fotos são visualizadas e o comparativo com outras empresas de mesmos segmentos de atuação.

Exemplo de empresa que explora muito bem suas fotos, em comparação com outras do mesmo segmento.

Insights

A deixa do item aí de cima foi perfeita. O Insights é a seção do Google Meu Negócio que te dá TODAS informações relevantes do desempenho do seu negócio, em tempo real, durante o período que você quiser.

Nos insights, você terá acesso a quais palavras-chave mais encontraram seu negócio nas buscas, de que forma os clientes chegaram até o seu perfil, onde eles veem sua empresa (Maps ou pesquisa) e as ações executadas, views de fotos, chamadas telefônicas (separadas por dias e horários) e horários de maior movimento.

Ads pelo Google Meu Negócio

Caso os insights te tragam resultados de desempenho que não te permitem seguir crescendo de forma orgânica, considere as opções de anúncios. Diferente da complexidade da plataforma de anúncios Google Ads, os recursos do Google Meu Negócio te permitem criar campanhas de tráfego pago em poucos passos e de forma simplificada.


Gostou do nosso conteúdo? Se você acha que isso tudo faz sentido para o seu negócio e quer saber um pouco mais sobre como colocar em prática, estamos aqui. Google Meu Negócio é uma das nossas especialidades e a sua empresa não pode ficar de fora. Contate a nossa equipe agora mesmo!

Benchmarking: analise seus concorrentes

avaliação de concorrentes

A análise de concorrentes é um dos mecanismos fundamentais para parametrizar o crescimento da sua empresa, utilizando técnicas de Benchmarking. Mas como fazer isso da melhor forma? É o que veremos neste post.

Todo empresário busca o crescimento da sua empresa. Se esse não é o seu caso, nem precisa continuar lendo esse texto. Isso mesmo, entenda que vislumbrar seu estabelecimento crescendo é fundamental para abrir seu negócio e prosperar.

Naturalmente, quando iniciamos uma empreitada é comum mirarmos exemplos, espelhos ou mesmos inspirações para se definir os primeiros objetivos. Quando iniciamos uma carreira, temos aquele profissional que admiramos e tomamos como guia para o sucesso. Por isso mesmo, no mundo dos negócios não é diferente.

Nesse caso, empresas de sucesso são, sim, referências para muitas outras. Ao longo da caminhada de uma empresa ou de um empreendedor, é fundamental estabelecer parâmetros para trilhar seu próprio crescimento.

Não se trata de cópia. Não. Acontece que é através do benchmarking que o empreendedor pode analisar o mercado e tomar as melhores decisões na condução dos seus negócios. Então, vamos começar pelo conceito inicial.

O que é Benchmarking?

Em uma tradução livre, benchmarking pode significar ‘ponto de referência’. Trata-se de um processo minucioso de pesquisa, naturalmente entre empresas do mesmo setor. Dentro deste processo, analisa-se a concorrência para aferir o desempenho de produtos, processos, serviços, vendas, entre outros indicadores. Em alguns casos, nem precisa ser do mesmo segmento de atuação, basta que que o parâmetro seja interessante para metrificar a abordagem da empresa analisada.

Alguns pontos interessantes nestes parâmetros são análise, interpretação, avaliação e mensuração das informações coletadas. Por isso, para se compreender o mercado, é fundamental que se analise os dados coletados com embasamento. Mais que isso, saber em quais pontos estas informações podem – e devem – auxiliar no processo de crescimento da sua empresa.

Conheça os tipos de Benchmarking

  • Benchmarking de cooperação: quando duas empresas estabelecem uma parceria, compartilhando informações de seus processos. Ou seja, trocar experiências. Também pode ocorrer entre uma empresa “mãe”, que abre suas portas para demonstrar alguns processos a outra. Um grande benefício é quando empresas trocam informações sobre diferentes setores que funcionam bem;
  • Benchmarking competitivo: foco total na análise das práticas da concorrência, visando a superar outros empreendedores. É a análise de concorrência mais difícil de ser realizada, tendo em vista que estas informações não são tão facilmente acessadas;
  • Benchmarking genérico: Já o benchmarking genérico é aplicável quando há processos semelhantes, ainda que não disputem mercado. Em alguns casos, inclusive, nem criam o mesmo produto. No entanto, a comparação é válida para encontrar pontos de melhoria;
  • Benchmarking funcional: nesse caso, o que é comparado é o processo de trabalho entre as organizações, ainda que a comparação esteja sendo feita com organizações de segmentos diferentes;
  • Benchmarking interno: busca pelas melhores práticas adotadas dentro da própria empresa, seja qual for seu porte. Pode-se comparar filiais, ou mesmo diferentes departamentos que desenvolvem metodologias processuais;

Prós e contras

Mesmo com tantos pontos favoráveis que já listamos por aqui, não tem só coisa boa no benchmarking. Confere essa tabelinha:

VANTAGENSDESVANTAGENS
Qualificação do autoconhecimento, aprimoramento de processos e práticas empresariaisProcessos que funcionam em outras empresas, mas não se adaptam ao seu negócio
Potencializa os Objetivos SMART, já que se tem informações de empresas que os alcançaramAlcance limitado para aplicação de benchmarking interno
Conhecimento de mercado, analisando os grandes players do segmentoAdotar processos de empresas concorrentes e perder – ou não encontrar – sua própria identidade
Busca constante por redução de custos, produtividade e maior margem de lucroGastos excessivos – de tempo e recursos – em concorrentes

Cases de sucesso

Ao longo dos anos, diversas técnicas de Benchmarking foram desenvolvidas. Inclusive atualmente, nas redes sociais, o Benchmarkig Digital cresce cada dia mais. Para você se inspirar, vamos trazer alguns exemplos de como empresas cresceram ao analisar seus concorrentes.

Xerox

Caso emblemático, o Benchmarking da fabricante norte-americana é pioneiro. E muito – muito mesmo – agressivo. Sinônimo de fotocópia, no final dos anos 70 a empresa colocava seus engenheiros para desmontar produtos de empresas concorrentes, principalmente as japonesas Nashua e Canon. A ideia era compreender como elas conseguiam vender suas máquinas a preços bem mais baixos do que os seus.

primeira máquina laser da Xerox
Primeira máquina laser da Xerox.

Coca-Cola

Agora você deve estar pensando: mas uma empresa como a Coca precisa disso para combater a Pepsi? A resposta é NÃO! A Coca-Cola não aplicou essa técnica para analisar seus concorrentes diretos dentro do mercado. Lembra quando citamos que às vezes o benchmarking é feito de forma indireta? Este é o caso!

Coca Cola: exemplo de Benchmarking

A gigante mundial, de fato, não tem concorrentes no ramo dos refrigerantes. Pois na verdade a concorrência está em produtos que solucionam os mesmos problemas que os refris: refrescância e energia. Assim, foi necessário analisar fabricantes de café e picolés/sorvetes. Portanto, olhos também nos periféricos!


Gostou do nosso conteúdo? Se você acha que isso tudo faz sentido para o seu negócio e quer saber um pouco mais sobre como colocar em prática, estamos aqui! Dentre as estratégias de planejamento aplicadas aos nossos clientes, o benchmarking é um passo fundamental. Entre em contato com a nossa equipe e descubra como podemos auxiliar nesse processo.