BIBLIOTECA DE ANÚNCIOS: COMO “ESPIAR” O SEU CONCORRENTE

biblioteca de anúncios facebook

Se ainda não conhecia a biblioteca de anúncios do Facebook, este post foi feito para você! Já pensou em alguma forma de saber quais são as estratégias de marketing dos seus concorrentes, mas nunca conseguiu uma maneira efetiva de realizar isso? Já passou por um anúncio de um concorrente nas redes sociais mas acabou o perdendo e não conseguiu encontrá-lo novamente? Desde 2018, a biblioteca de anúncios é a solução para esses problemas.

As páginas do Facebook passaram a ter essa seção com informações de anúncios por conta do polêmico caso envolvendo as eleições de 2016 nos EUA e a Cambridge Analytica. Desde então, todos os anúncios da plataforma possuem mais transparência para evitar “pessoas mal intencionadas”, segundo o próprio Facebook. Como resultado, surgiu a biblioteca de anúncios.

Mas como sua empresa pode se beneficiar com essa ferramenta? Acompanhe o artigo e saiba como usar as campanhas dos concorrentes a seu favor:

Como funciona a Biblioteca de Anúncios do Facebook?

Qualquer pessoa pode acessar a biblioteca de anúncios, independente se ela possui conta no Facebook ou não. É um arquivo onde constam todos os anúncios de uma página em um lugar só. Se quiser testar, é só clicar aqui e começar a pesquisar.

É uma ferramenta extremamente simples e prática de usar. Apesar do foco ser predominante em campanhas políticas, ainda assim você pode encontrar qualquer anunciante – inclusive aquele concorrente o qual você deseja dar uma “bisbilhotada”. 

Além dos anúncios em si, a biblioteca de anúncios fornece várias outras informações como a data de criação da página, o histórico de nomes, o país dos administradores, bem como se a página foi incorporada a outra.

A biblioteca de anúncios também serve para o Instagram

Assim como diversas outras ferramentas do Facebook, a Biblioteca de Anúncios também é integrada ao Instagram, ou seja: ela permite visualizar os anúncios ativos no Instagram. Porém, a diferença é que você pode acessar essas informações diretamente na plataforma. Quer saber como?

Basta ir até o perfil que você deseja visualizar os anúncios, depois em “mais informações”, “sobre esta conta” e por fim, “anúncios ativos”. A página irá te redirecionar para a biblioteca de anúncios e então aparecerão os anúncios de Feed e Stories.

Quais informações dos concorrentes você consegue visualizar com a biblioteca de anúncios do Facebook?

Ao encontrar os anúncios ativos dos concorrentes, uma boa maneira de estudar o mercado é clicar na publicação e percorrer todo o caminho que o lead faria se ele clicasse. Dessa forma você consegue compreender em partes a estratégia que o concorrente possui para prospectar clientes.

No entanto, isso é algo que qualquer pessoa já consegue fazer, visto que os anúncios são visíveis a todos.

Infelizmente não é possível visualizar todos os passos da estratégia, como por exemplo as segmentações, tempo de exibição, etc. Basicamente, o que você pode encontrar são os artifícios de copy utilizados e os tipos de conteúdos anunciados.

Mas então qual a vantagem de observar os anúncios dos concorrentes se é impossível visualizar a estratégia completa? Confira a seguir:

Por quê identificar anúncios de concorrentes?

Entenda por qual motivo a biblioteca de anúncios tem extrema importância para o marketing de sua empresa e como utilizá-la de forma que colocará sua marca em vantagem diante das demais:

Benchmarking

O benchmarking é o processo de estudar as principais práticas adotadas pelos negócios de um determinado segmento e compará-las para entender como uma marca se comporta com relação aos seus principais concorrentes. Essa prática serve para o seu empreendimento saber para onde direcionar seus esforços a fim de tomar as decisões certas, além de servir como uma forma de estar por dentro das tendências.

Ou seja, observar como são feitos os anúncios de seus concorrentes faz com que você saiba quais são as tendências do seu segmento e como você também pode anunciar para determinado público.

Insights

Sabendo como são os anúncios do concorrente, você descobre parcialmente quais são as suas principais estratégias de marketing, especialmente o tipo de conteúdo criado para anúncio.

Sendo assim, você pode usar esses conteúdos como inspiração para suas próximas campanhas.

Além disso, você não precisa necessariamente pesquisar somente campanhas de concorrentes diretos para conhecer suas estratégias. É possível também utilizar a biblioteca de anúncios do Facebook como uma espécie de banco de ideias de conteúdos para anúncios.

Feedback do consumidor

Alguns anúncios do Facebook e feed do Instagram permitem que você visualize o post como um todo. Ou seja: você pode conferir quantos likes aquele anúncio recebeu e, consequentemente, se ele provavelmente teve retorno ou não.

Melhor do que os likes, você pode ainda conferir os comentários no anúncio, caso ele tenha respostas positivas, sua marca pode utilizar a mesma estratégia. Porém, se recebeu comentários negativos, ou nenhum comentário, você saberá que precisa evitar o tipo de conteúdo anunciado.


A biblioteca de anúncios do Facebook é a ferramenta ideal não só para que você observe de perto como seus concorrentes atuam no digital, mas também para acompanhar tendências e obter insights de criação de anúncios que sejam efetivos para seu negócio!

Gostou do nosso conteúdo? Se você acha que isso tudo faz sentido para o seu negócio e quer saber um pouco mais sobre como colocar em prática, estamos aqui! Feedbacks são ótimos e a gente adoraria colaborar ainda mais com você. Escreva para o Fernando Potrick, nosso head de conteúdo: potrick@gama.etc.br.

PIXEL DO FACEBOOK: O QUE É E PARA QUE SERVE?

pixel do facebook

O pixel do Facebook é a ferramenta perfeita para que você, pequeno empreendedor, mensure os resultados de suas campanhas de publicidade online e, dessa maneira, compreenda o que atrai seu consumidor e qual tipo de público é mais propenso a comprar seu produto ou serviço.

Com esse recurso, é possível rastrear páginas que o usuário acessou, seja seu site, blog, bem como landing pages. Os dados adquiridos desse rastreamento servem para analisar páginas mais visitadas e número de cadastros gerados pelos anúncios.

Saiba mais sobre o pixel do facebook:

Pixel do Facebook: o que é?

De forma simplificada, o pixel do Facebook é um código instalado nas páginas do seu site. Dessa forma, esse código registra todas as compras, visualizações, cadastros e envia esses dados para o seu gerenciador de anúncios.

Os dados adquiridos com o pixel do Facebook permitem monitorar conversões em um site e com isso, criar públicos segmentados para as campanhas de anúncios no Facebook.

Para que serve o Pixel do Facebook?

Pode até parecer muito complexo, mas um simples passo a passo na central de ajuda do Facebook certamente irá resolver suas primeiras dúvidas. As principais utilidades do pixel são:

  • Ter certeza de que os seus anúncios chegarão às pessoas certas. Encontre novos clientes ou pessoas que visitaram uma página específica ou realizaram uma ação desejada no seu site.
  • Gerar mais vendas. Configure o lance automático para alcançar pessoas mais propensas a realizar uma ação que você deseja, como fazer uma compra.
  • Mensurar os resultados dos seus anúncios. Entenda melhor o impacto dos seus anúncios ao mensurar o que acontece quando as pessoas os visualizaram.

Após a configuração do pixel do Facebook, ele será acionado quando algum usuário realizar uma ação no seu site. Entre as ações estão: adicionar item ao carrinho, realizar compra, assistir vídeo, acessar determinadas páginas. Essas ações ficam registradas, e você pode acessá-las no Gerenciador de Eventos do Facebook. Além disso, você também terá a opção de alcançar esses clientes novamente por meio de anúncios futuros no Facebook.

Pixel do Facebook: quem pode usar?

O pixel serve para monitorar dados de páginas fora do Facebook, por isso, não é possível instalar dentro da rede social. Ele serve para sites, páginas de captura e blogs. Cada conta de anúncios possui 1 pixel atrelado a ela

Portanto, você poderá usar o pixel do Facebook caso:

  • Tenha um site, blog e/ou páginas de captura;
  • Não tenha interesse em mensurar uma página do Facebook.

O que você pode analisar com o pixel do Facebook?

Assim que o pixel do Facebook fica ativo, ele passa a rastrear os dados. Porém, como fazer a análise das conversões? Confira a seguir os 2 tipos de conversão que você pode medir com a ferramenta:

Conversão baseada em eventos:

 As conversões personalizadas baseadas em eventos são uma opção disponível para que você estabeleça no pixel um conjunto de eventos específicos como conversões.

Por exemplo: em uma landing page, você pode instalar um pixel na página de obrigado com a conversão baseada em eventos. Sendo assim, todo lead que chegar nessa página será considerado conversão, pois para acessar a página de obrigado ele precisa ter adquirido o produto.

Esse tipo de conversão tem como utilidade criar públicos personalizados com base no acesso das páginas do site, blog, etc. Com isso, o Facebook automaticamente cria segmentações de público com um perfil semelhante ao que acessou essas páginas.

Basear-se em conversões personalizadas:

Esse tipo de conversão se baseia nas palavras-chave da URL. É a técnica ideal para medir conversões relacionadas a cadastros e compras.

Por exemplo: ao criar uma URL www.exemplo.com.br/produto/confirmacaodecompra toda vez que o cliente chegar nessa página, o pixel vai considerar essa ação como uma compra.

como configurar o pixel do Facebook

O pixel do Facebook é um recurso que certamente irá trazer ganhos reais em aumento de vendas e melhores resultados. Se você utilizar corretamente, suas campanhas de anúncios ficam mais assertivas e atingem um público cada vez mais segmentado.

Contudo, para atingir bons resultados com a ferramenta é preciso um estudo aprofundado sobre sua utilização, para que se torne cada dia mais simples aproveitar suas vantagens.


Gostou do nosso conteúdo? Se você acha que isso tudo faz sentido para o seu negócio e quer saber um pouco mais sobre como colocar em prática, estamos aqui! Feedbacks são ótimos e a gente adoraria colaborar ainda mais com você. Escreva para o Fernando Potrick, nosso head de conteúdo: potrick@gama.etc.br.

PÚBLICOS PERSONALIZADOS: COMO ANUNCIAR PARA QUEM JÁ SE RELACIONA COM O SEU NEGÓCIO?

Você sabia que é possível fazer anúncios direcionados para quem já executou alguma ação no seu estabelecimento ou nos seus canais digitais? Estes são os públicos personalizados, fundamentais para não começar do zero a segmentação do seu público-alvo.

O universo dos anúncios no Facebook (e isto inclui o Instagram) pode parecer algo um tanto assustador para quem nunca se aventurou nessa plataforma. Dependendo do seu objetivo final e do nível de especificidade da sua campanha paga, realmente os anúncios podem apresentar uma complexidade sem tamanho. Daquelas atividade que realmente só especialistas podem desenvolver.

Por outro lado, existem diversas opções que estão ao alcance de qualquer usuário que decida começar a investir em anúncios no Facebook. Ações estas que vão desde a escolha de público, passando pela definição de orçamento e até mesmo um simples botão “impulsionar publicação” (Confira AQUI o link para o nosso post).

Público-alvo no Facebook

No entanto, saiba que para anunciar no Facebook sem jogar dinheiro fora é fundamental ter muito bem definido quem é seu público dentro da plataforma. Isto porque todos anúncios são direcionados para um público pré-determinado, escolhido por você! Assim sendo, se você errar nessa etapa, já era. Já imaginou um negócio local anunciando delivery de pizzas para pessoas no Brasil inteiro?! Acreditem, acontece bastante!

Mas então como fazer pra acertar em cheio no público-alvo?! Teste! A não ser que você seja uma marca já consolidada e com um público digital previamente validado, é necessário fazer alguns testes. Para entender tudo isso, vamos começar te explicando quais são as opções de público disponíveis.

Para criar novos públicos e poder explorar todas funcionalidades que eles oferecem, sempre recomendamos fazer isto na plataforma de públicos do Facebook Business. Ali, você terá quatro opções de públicos personalizados:

1) Público Salvo

Para criar um conjunto de anúncios, é necessário criar um público. E o ‘público salvo’ é o mais básico de todos. Consiste em um público segmentado por localizações, faixa etária, gênero, direcionamento detalhado e conexões. É tão simples definir estas funções que você pode optar por escolhê-las na hora que for criar seu conjunto de anúncios.

Público salvo
Simulação na tela, com uma segmentação para mulheres, de 25 a 54 anos, que estiveram no Rio Grande do Sul.

2) Público Personalizado

Para que você não precise fazer tantos testes com públicos salvos, o Facebook te permite criar segmentações a partir de uma fonte de envolvimento do público com o seu negócio. E isto pode ser digital (seguidores no Instagram e no Facebook, visualizações de um vídeo, entre outros) ou físico (lista de clientes, tráfego no site, entre outros).

público personalizado
Estas são as 11 opções de fontes para se criar um público personalizado.

3) Público Semelhante

Nesta etapa mais aprofundada, você poderá ampliar qualquer público personalizado, alcançado outras pessoas similares a este. Esta busca é feita pela própria plataforma, que cria públicos em nível nacional e podem, mais tarde, ser também segmentados novamente por qualquer definição dos públicos salvos.

público semelhante
1) existem diversas fontes, a maioria originada das mesmas fontes dos públicos personalizados 2) localização em nível mínimo nacional 3) percentual em relação à população na localização escolhida.

4) Público de Anúncio Especial

Use as informações existentes sobre as pessoas que você deseja alcançar para criar um novo público com comportamento online semelhante. É parecido com os Públicos Semelhantes, porém originado de campanhas que incluem uma categoria de anúncio especial.

público de anúncio especial
Layout e opções iguais às dos públicos semelhantes.

Quais são os tipos de públicos personalizados?

Campanhas pagas de sucesso dependem essencialmente da escolha de público. Já falamos disso né? Então, não custa repetir. Existem hoje 11 fontes diferentes para se obter um público personalizado, divididas entre 7 fontes originadas dentro das redes sociais (Facebook e Instagram) e 4 fontes de fora das redes sociais.

Para se atualizar de tudo, acompanhe o que ensinaremos a seguir e entenda como explorar cada opção de público personalizado oferecida pelo Facebook.

Página do Facebook

Caso a sua página do Facebook tenha um bom nível de envolvimento dos fãs, com curtidas, comentários e compartilhamentos frequentes, esta é uma ótima opção. Engajamento de forma orgânica é um ótimo sinal, de que estes usuários realmente se interessam pelo seu negócio. Sendo assim, este público personalizado será relevante, servindo muito bem como base para Público Semelhante ou até mesmo para anúncios extremamente específicos.

Selecionando esta opção de público personalizado, você ainda deverá escolher entre alguns critérios (adicionando ou excluindo) para definir que tipo de envolvimento você quer delimitar na segmentação, num período entre 1 e 365 dias:

  • Todos que se envolveram com sua página
  • Qualquer pessoa que visitou sua página
  • Pessoas que se envolveram com qualquer publicação ou anúncio
  • Pessoas que clicaram em qualquer botão de chamada para ação
  • Pessoas que enviaram uma mensagem para sua página
  • Pessoas que salvaram sua página ou qualquer publicação
público personalizado: página do facebook

Perfil comercial no Instagram

Assim como na escolha de uma página do Facebook como origem para um público personalizado, esta segue quase os mesmos padrões. Porém é necessário ter um perfil comercial ativo no Instagram para que esta opção esteja habilitada.

Selecionando esta opção de público personalizado, você ainda deverá escolher entre alguns critérios (adicionando ou excluindo) para definir que tipo de envolvimento você quer delimitar na segmentação, num período entre 1 e 365 dias:

  • Todos que se envolveram com seu negócio
  • Qualquer pessoa que visitou seu perfil comercial
  • Pessoas que se envolveram com qualquer publicação ou anúncio
  • Pessoas que enviaram uma mensagem para o perfil do seu negócio
  • Pessoas que salvaram qualquer publicação ou anúncio
público personalizado: perfil comercial no instagram

Vídeo

Podendo escolher entre visualizações de vídeos postados em anúncios, no Facebook e no Instagram – ou em ambos –, esta é uma opção excelente para criar uma base de público com pessoas interessadas no seu negócio. Visualizações de vídeos usados em conjuntos de anúncios também servem como fontes de público.

Selecionando esta opção de público personalizado, você deverá escolher entre alguns critérios (adicionando ou excluindo) para definir que tipo de visualização você quer delimitar na segmentação, num período entre 1 e 365 dias:

  • Pessoas que visualizaram pelo menos 3 segundos do seu vídeo
  • Pessoas que visualizaram pelo menos 10 segundos do seu vídeo
  • Pessoas que visualizaram todo seu vídeo ou pelo menos 15 segundos (ThruPlay)
  • Pessoas que visualizaram 25% do seu vídeo
  • Pessoas que visualizaram 50% do seu vídeo
  • Pessoas que visualizaram 75% do seu vídeo
  • Pessoas que visualizaram 90% do seu vídeo
público personalizado: vídeos

Eventos

Para quem promove eventos no Facebook, esta opção é certeira! Nada melhor que anunciar diretamente para quem já se interessou ou se envolveu com um de seus melhores eventos, não é mesmo? E são várias as alternativas para segmentar esse público, adicionando ou removendo os critérios de segmentação:

  • Pessoas que responderam Comparecerei ou Tenho Interesse
  • Somente pessoas que responderam Comparecerei
  • Somente pessoas que responderam Tenho interesse
  • Pessoas que visitaram a página do evento
  • Pessoas que interagiram com a página do evento, incluindo curtidas, compartilhamentos ou comentários
  • Pessoas que interagiram com ingressos comprando ou entrando no fluxo de ingressos
  • Pessoas que compraram ingressos
  • Pessoas que entraram no fluxo de ingressos, mas não concluíram a compra
público personalizado: eventos

Formulário de Cadastro

Esta é uma opção bem específica e restrita, indicada somente a páginas que já mantenham uma certa recorrência nas postagens – e anúncios – de formulários de cadastros. Porém, criar um público personalizado baseando-se nessa fonte é muito assertivo, pois compila perfis que efetivamente manifestaram interesse direto no seu negócio.

Selecionando esta opção de público personalizado, você deverá escolher entre alguns critérios (adicionando ou excluindo) para definir que tipo de interação você quer delimitar na segmentação, num período entre 1 e 90 dias:

  • Qualquer pessoa que abriu este formulário
  • Pessoas que abriram, mas não enviaram o formulário
  • Pessoas que abriram e enviaram o formulário
público personalizado: formulário de cadastro

Experiência instantânea

Assim como a alternativa citada ali acima, esta é uma opção bem específica e restrita, indicada somente a páginas que já tenham bons retornos em experiências instantâneas. Por consequência, criar um público personalizado baseando-se nessa fonte é da mesma forma assertivo, pois listará pessoas que efetivamente interagiram com a postagem.

Selecionando esta opção de público personalizado, você deverá escolher entre alguns critérios (adicionando ou excluindo) para definir que tipo de interação você quer delimitar na segmentação, num período entre 1 e 365 dias:

  • Pessoas que abriram esta experiência instantânea
  • Pessoas que clicaram em qualquer link desta experiência instantânea
público personalizado: experiência instantânea

Shopping

Fonte adicionada à lista em abril desse ano. Para ter esta segmentação habilitada, é necessário que sua página tenha uma loja online, com catálogo, criada e otimizada, seja no Facebook ou no Instagram. Sendo assim, a segmentação listará todos perfis de pessoas que interagiram ou manifestaram interesse em seus produtos.

 Selecionando esta opção de público personalizado, você deverá escolher entre alguns critérios (adicionando ou excluindo) para definir que tipo de interação você quer delimitar na segmentação, num período entre 1 e 365 dias:

  • Pessoas que visualizaram algum produto
  • Pessoas que adicionaram algum produto ao carrinho
  • Pessoas que compraram algum produto
público personalizado: shopping
Note que, nesta simulação, está marcada a opção “70 dias”. Isto ocorre porque esta fonte está disponível desde abril deste ano, portanto o limite se remeterá a esta data, até que seja possível escolher o tempo máximo de análise: 365 dias.

Site (pixel do Facebook)

Uma das opções mais utilizadas para criação de público personalizado, é muito eficaz em técnicas de remarketing. Se você tem um site com bom fluxo de visitas, poderá se valer dessa oferta para criar públicos com pessoas que já visitaram seu site e executaram alguma ação dentro dele.

Para que essa técnica funcione, é necessário instalar o Pixel do Facebook (confira nosso post no Instagram sobre pixel), que é muito parecido com o analytics do seu site. Assim, você conseguirá criar públicos personalizados inclusive a partir de visitas em páginas específicas.

Sabe aquele dia que você visitou uma loja online atrás de um produto, desistiu de comprá-lo e passou a receber anúncios desse produto em TODOS seus canais digitais? Então, saiba que você está dentro do pixel deste site 😉

público personalizado: site (pixel)

Lista de clientes

Para criar um público personalizado a partir de uma lista física de clientes, é preciso cumprir vários pré-requisitos do Facebook. Porém, é assim que você conseguirá transportar o físico para o digital. As informações dessa lista são chamadas de “identificadores”: e-mail, número de telefone, endereço, entre outros Elas são usadas para ajudar você a encontrar os públicos que deseja que seus anúncios alcancem.

Tendo “em mãos” um arquivo CSV ou TXT que inclui esses identificadores, você estará apto a utilizar para criar um público a partir da lista de clientes. Não é tão simples quanto parece ter essa lista completa e útil para que o Facebook consiga mapear esses perfis. Pensando nisso, a própria plataforma oferece um modelo de arquivo para que você possa entender mais facilmente.

público personalizado: lista de clientes

Atividade em apps

Como o nome sugere, esta opção seleciona pessoas que interagiram com seu app. Porém, não adianta somente ter um aplicativo, ele também deve estar integrado ao Facebook. Com o SDK do Facebook você pode transmitir dados do seu app para a plataforma e usá-los para especificar quem você deseja incluir no seu público personalizado.

Selecionando esta opção de público personalizado, você deverá escolher entre alguns critérios (adicionando ou excluindo) para definir que tipo de interação você quer delimitar na segmentação, num período entre 1 e 180 dias:

  • Qualquer pessoa que abriu o aplicativo
  • Usuários mais ativos
  • Usuários por valor de compra
  • Usuários por segmento
  • Eventos (existem 14 eventos predefinidos, como “adicionado ao carrinho” em um aplicativo de comércio ou de “nível alcançado” em um jogo)
público personalizado: atividade no aplicativo

Atividade offline

É possível criar públicos personalizados a partir de atividades na sua loja física, como interações por telefone ou outros canais offline. Porém, para isso é necessário ter criado previamente algum conjunto de eventos offline, que normalmente servem para otimizar anúncios do Facebook. Parece bem complicado né? E realmente, é bem complexo e, quem sabe, assunto para um novo post dedicado somente a esta alternativa.

público personalizado: atividade offline

Próximos passos após os públicos personalizados

Assim que você escolhe sua fonte e cria novos públicos personalizados, é o momento de colocar seus anúncios “na rua”. Portanto, lembre-se do que sempre falamos: teste! Use estes públicos para testar opções de conjuntos anúncios ou mesmo impulsionamento de publicações.

Um aliado na busca pelo público-alvo ideal é o Facebook Audience Insights. Você consegue cruzar dados dos seus públicos personalizados, com outros dados obtidos na plataforma. Para entender melhor como isso funciona, confira nosso post que tratou sobre este assunto:

Outra ótima opção é validar seu público personalizado para expandir seu alcance através de públicos semelhantes. Mas isto é papo para um novo – e longo – post aqui no Blog!


Resumo
  • Públicos personalizados são fundamentais para não começar do zero a segmentação do seu público-alvo;
  • Você pode criar vários públicos personalizados baseados em pessoas que já se relacionaram com seu negócio;
  • Explore todas as ferramentas e faça testes;
  • Caso tenha dificuldades de fazer você mesmo, considere a contratação de uma agência especializada em marketing digital, ou então estude estas estratégias através do Facebook Blueprint;

Gostou do nosso conteúdo? Se você acha que isso tudo faz sentido para o seu negócio e quer saber um pouco mais sobre como colocar em prática, estamos aqui! Feedbacks são ótimos e a gente adoraria colaborar ainda mais com você. Escreva para o Fernando Potrick, nosso head de conteúdo: potrick@gama.etc.br.

VALE A PENA IMPULSIONAR PUBLICAÇÃO?

Impulsionar publicação é a forma mais rápida e fácil de se usar o Facebook Ads para criar um anúncio, seja no Face ou no Insta. No entanto, o recurso tem algumas armadilhas. Por isso, aqui nesse posta vamos te mostrar como aproveitar essa ferramenta no seu negócio.

(ATUALIZAÇÂO julho/2020: no novo layout do Facebook, o nome do botão foi trocado para “turbinar publicação”. Esta novidade talvez ainda não esteja disponível para todos perfils)

Na última década, o Facebook vem aperfeiçoando os anúncios na plataforma. Acreditem, houve uma época que a gente não entendia como o Facebook ganhava dinheiro, já que o acesso era gratuito. Voltando ao botão impulsionar publicação, o Face lançou este recurso em 2012 como solução para negócios que quisessem investir pequenos valores para direcionar suas publicações a públicos específicos. À época, a rede social era essencialmente utilizada como relacionamento, lembram? Então, isto evoluiu bastante desde então e hoje é apenas uma das formas de se obter tráfego pago na plataforma.

Botão impulsionar publicação

Se você tem uma página no Facebook (uma fanpage, não confunda com seu perfil pessoal) certamente já viu o Facebook te sugerir para impulsionar uma publicação. Ou então resolveu apelar para aquele botãozinho quando viu sua publicação não atingir o objetivo de envolvimento. Não se preocupe, acontece muito. Mas estamos aqui pra mostrar que você pode, sim, ter retorno usando este formato. Primeiro, vamos conhecê-lo!

O que é a função ‘impulsionar publicação’

O Facebook oferece às páginas da plataforma a opção de impulsionar uma publicação. Isto significa investir um valor, diário ou por um tempo determinado, e direcionar esta publicação para um tipo de público que você escolhe. Dependendo do formato da publicação, você também definirá qual opção será melhor para o seu objetivo. Gerar engajamento, obter visualizações no vídeo e visitar o perfil são algumas das opções.

Impulsionar com poucos cliques

No Facebook, todas publicações que se enquadrem nas diretrizes de anúncios aparecerão com um botão IMPULSIONAR PUBLICAÇÃO. Ao clicar nesse botão – sabemos que é tentador, não se preocupe J – o menu de impulsionamentos se abre, indicando algumas definições: objetivo, tipo de público, posicionamentos (pode ser impulsionado para o instagram, mesmo que você não tenha um perfil lá), orçamento e duração. Em poucos minutos, sua publicação será impulsionada.

Print da Fanpage da Gama indica onde impulsionar publicação
Na página inicial da Fanpage da Gama, as duas opções de botão para Impulsionar Publicação.

Ainda há a opção de impulsionar uma publicação através do botão PROMOVER (localizado após o menu da página), que leva o usuário à Central de Anúncios, presente em todas as páginas do Facebook.

Funcionalidades dos impulsionamentos

Diferente de uma campanha de anúncios, planejada e concebida no Gerenciador de Anúncios, nos impulsionamentos você terá algumas funcionalidades restringidas. Vamos a elas:

  • Públicos: um dos recursos mais completos, permite ao anunciante definir várias etapas da segmentação de público, muito parecido com o que acontece numa campanha de anúncios;
  • Posicionamentos: seus anúncios só poderão ser vistos nas plataformas Facebook, Instagram e Messenger;
  • Objetivos: você terá, no máximo, cinco opções de metas para seu impulsionamentos. Alguns objetivos não são suportados, como conversões e geração de cadastros, por exemplo;
  • Criativo: nome dado ao visual do seu anúncio, neste caso ele será exatamente como a sua publicação. Você não poderá editar nem a imagem, nem o texto.
Layout da fanpage da Gama no Facebook para dispositivo móvel
Promover ou não promover?

Impulsionar publicação: prós e contras

Assim como todas ferramentas disponíveis nas redes sociais, não existe uma que seja a opção perfeita. Isto porque cada definição depende exclusivamente do objetivo de cada pessoa, de cada negócio. Sendo assim, vamos às vantagens e desvantagens de se impulsionar uma publicação.

Vantagens

  • Rápida configuração: Você não levará mais de cinco minutos para definir um anúncio optando por impulsionar publicação. Além de ser bem intuitivo, as dicas do Facebook tornam tudo ainda mais fácil.
  • Facilidade de uso: Se você não é um especialista em marketing, relaxe. Isto porque não há necessidade de muitos recursos técnicos para impulsionar publicações. Este é um recurso pensado justamente para descomplicar os anúncios.
  • 2 em 1: Pense nas suas publicações planejando que elas poderiam ser impulsionadas. Assim, sempre que você publicar algo na sua página, ela poderá servir também como um anúncio. Isto certamente aumentará sua taxa de conversão.
  • Reconhecimento: Com um investimento de pelo menos 6 reais, você poderá impulsionar sua publicação por 24 horas. Pouco, né? Com um público bem definido, isso certamente irá gerar envolvimento, o que aumenta o status da sua empresa. Uma publicação com engajamento gera, naturalmente, interesse em usuários que chegarem até ela.

Desvantagens

  • Segmentação restrita: São 4 configurações de público diferentes, mas nenhuma delas é 100% eficaz. A melhor delas é criar um público segmentado, escolhendo faixa etária, gênero, localização e interesses. Mesmo assim, algumas definições importantes não estarão disponíveis. As outras opções são ineficientes, pois visam ao alcance mas sem entregar o retorno necessário. São elas: seguidores da sua página, amigos dos seguidores e pessoas num raio de localização.
  • Objetivos limitados: Mesmo oferecendo opções diferentes de metas, o objetivo acaba sendo sempre o mesmo: exibir sua publicação para o maior número de pessoas e gerar grande alcance. Assim sendo, ele deve ser utilizado como apoio numa estratégia de reconhecimento de marca, mas nunca com o objetivo final de conversão em vendas.
  • Links como enfeite (ou até empecilho): Como falamos antes, o maior objetivo do recurso é exibir seu anúncio para o maior número possível de pessoas dentro do seu orçamento. O que acontece é que, mesmo escolhendo uma boa CTA (call to action = chamada para ação), provavelmente a publicação não levará o usuário a executar essa ação, mas ainda assim terá envolvimento.
  • Impressões simplificadas: sendo a sua publicação impulsionada com objetivo de obter grande alcance, você poderá até gerar o envolvimento que está buscando. Porém, o Facebook acaba priorizando impressões baratas, como o feed em dispositivo móvel. O resultado disto é que seu lead não será tão qualificado, consequentemente pouco provável que se torne um cliente.

O veredito final: Vale a pena impulsionar uma publicação?

Iéié, pegadinha do Mallandro! Pois é, pessoal, não existe um veredito final! Esta resposta vai depender exclusivamente do seu objetivo com a estratégia de investir em tráfego pago. Mostramos que este não é o formato de anúncios que reúne o maior número de funcionalidades. Por outro lado, é tão simples e barato que está ao alcance de qualquer orçamento de uma empresa que queira investir em marketing digital.

Com a diminuição de alcance de posts orgânicos e até mesmo de envolvimento dos usuários na plataforma, o Facebook tem criado diversos mecanismos para qualificar seus anúncios. Isto inclui até mesmo uma plataforma de estudos gratuita, o Facebook Blueprint.

Saiba mais sobre o Facebook Blueprint no nosso post lá no Insta:

Facebook Blueprint

Se o seu objetivo é dar os primeiros passos nas ferramentas de anúncios, quer fazer testes para validar seu público-alvo ou simplesmente gosta de ver suas publicações com muito envolvimento, pode confiar no impulsionamento de publicação. Mas, como em tudo que recomendamos, faça isso com um planejamento prévio.

ACESSE O NOSSO GUIA PLANEJAMENTO DE MARKETING EM 4 ETAPAS E CRIE O SEU!


Resumo
  • Impulsionar uma publicação é simples, mas demanda certos cuidados para não se desperdiçar dinheiro;
  • Explore todas funcionalidades que este recurso oferece;
  • Impulsione suas publicações como estratégia de apoio ao Marketing Digital;
  • Avalie prós e contras, e defina o que é melhor para o seu negócio;
  • Caso não saiba como fazer, procure a Gama;

Gostou do nosso conteúdo? Se você acha que isso tudo faz sentido para o seu negócio e quer saber um pouco mais sobre como colocar em prática, estamos aqui! Feedbacks são ótimos e a gente adoraria colaborar ainda mais com você. Escreva para o Fernando Potrick, nosso head de conteúdo: potrick@gama.etc.br.

FACEBOOK AUDIENCE INSIGHTS: CONHEÇA SEU PÚBLICO

Facebook Audience Insights é uma ferramenta poderosa e exclusiva da plataforma, que permite ao usuário conhecer cada vez melhor um público-alvo. Além disso, o Facebook Audience Insights é um aliado imprescindível para quem já tem ou está criando um novo negócio.

Se tem um tema dentro do Marketing Digital que nós da Gama repetimos bastante, este tema é o planejamento. Partindo deste preceito, organizar muito bem a forma como você se comunica é um passo que vai ditar se você terá sucesso ou fracasso. Sendo assim, antes mesmo de comunicar sua marca ao mercado, você precisa planejar cada passo deste processo. Para entender como isto tudo funciona, confira nosso texto completo, que mostra cada etapa:

Mas como exatamente isso se relaciona com o Audience Insights? Se o seu negócio é digital ou pretende ser, esta ferramenta vai te auxiliar muito a completar a 2ª etapa do Planejamento de Marketing, descrita no texto acima. Isto porque após ter a plena convicção de que você conhece tudo sobre seu negócio – POSICIONAMENTO – é o momento de identificar e validar seu público-alvo.

Saber quem é o seu público-alvo é uma etapa indispensável do seu planejamento. Através de pesquisas, você encontrará informações relacionadas ao seu comportamento de compra, hábitos de consumo, classe social, dados demográficos, condição socioeconômica e preferências. Ao passo que estas informações podem ser encontradas com parceiros comerciais como associações comerciais, sites de organizações públicas e, claro, no Audience Insights. Então, vamos a ele!

O que é o Facebook Audience Insights

A ferramenta Audience Insights é uma exclusividade do Facebook e tem como objetivo principal entregar dados detalhados sobre qualquer tipo de audiência nas redes sociais. Nesse sentido, qualquer usuário tem acesso a informações demográficas, geográficas, de consumo e de estilo de vida de seu público, além das páginas que curtem.

Qualquer usuário pode acessar essas informações, garantindo que toda pesquisa de público possa ser validada. Pegando um exemplo prático: se você quiser saber qual é o percentual de solteiros, torcedores do Internacional, moradores de Caxias do Sul, entre 18 e 34 anos, o Audience Insights vai te mostrar. Sabe como?

Confere na imagem abaixo, só uma amostra antes de você virar um expert na ferramenta:

Facebook Audience Insights: comparação para pesquisa específica
Na imagem à esquerda, a segmentação que nos indicou um público entre 35 e 40 mil pessoas, 38% é solteiros. Quando destacamos somente os solteiros (imagem à direita), o número cai para 10 a 15 mil pessoas, o que altera também os percentuais das faixas etárias.

Além de buscas específicas ou amplas de públicos em geral, outra ótima opção é reservada para quem gerencia páginas no Facebook com mais de mil seguidores/curtidores ativos. Os administradores destas páginas podem selecionar a pesquisa somente para o próprio público, qualificando as informações e compreendendo de forma muito mais correta. E lembrando que a plataforma considera como ativo os perfis que executaram alguma ação nos últimos 30 dias.

Na prática, como funciona Audience Insights?

O modo como o Facebook coleta os dados é simples: quando um perfil é criado, a plataforma oferece inúmeros campos a serem preenchidos, com informações tais como preferências, gostos pessoais, informações pessoais. Mesmo que você não seja aquele usuário assíduo, que coloca todas informações, no mínimo você informou data de nascimento, cidade onde mora, escolaridade e estado civil.

Com tudo isso bem distribuído num banco de dados, basta orientar o Facebook Audience Insights para a busca que melhor se encaixa nas suas intenções. Assim, no momento que você explorar e segmentar, seu público vai estar lá.

Agora que você já tem as noções básicas do que o Audience Insights pode te entregar, vamos afunilar estas informações. Em cima disso, levar você para a parte prática de pesquisa, mostrando cada ítem da ferramenta e te ensinando a extrair as melhores informações dela para a aplicação no seu negócio. Bora lá!?

Entendendo cada seção do Audience Insights

Para começar, onde fica esse Audience Insights? Ao acessar o seu Gerenciador de Negócios ou Gerenciador de Anúncios, dentro do Facebook, o Audience Insights estará em uma lista de ferramentas da seção “Análise e relatórios”. Ou então, se você quer pular essa parte e partir direto pra ela, basta acessar www.facebook.com/ads/audience-insights.

Mas lembre-se, para ter acesso, você precisa ter uma conta de anúncios ativa. Se ainda não tem, confira AQUI como fazer.

1) Página inicial

Como falamos lá no início do post, ao abrir o Facebook Audience Insights você deverá optar por qual tipo de busca irá fazer. Entre as opções estão “todos no Facebook”, que envolve todos dados da plataforma, ou “Pessoas conectadas à sua página”, onde estão segmentados os dados da página a qual você administra.

Primeira página ao abrir o Facebook Audience Insights.
Primeira página ao abrir o Facebook Audience Insights.

Para prosseguir, basta escolher uma delas e partir para sua busca. Nesse sentido, é importante salientar que essa escolha irá guiar sua primeira ação no Audience Insights, mas se você mudar de ideia, basta utilizar o campo “Pessoas conectadas a” no menu à esquerda. Ali você seleciona para qual página a pesquisa estará segmentada, e também desmarca as páginas para voltar à pesquisa ampla.

2) Segmentações básicas

No menu principal, à esquerda, você poderá fazer as primeiras segmentações da sua pesquisa. Confira na tabela abaixo todas as opções e suas vantagens.

LOCALIZAÇÃOSempre deverá ser a primeira segmentação feita para sua busca, já que a ferramenta já se inicia direcionada para os Estados Unidos. Você poderá segmentar por países, estados, cidades e regiões. Também poderá combinar mais de uma destas opções, desde façam parte da mesma região. Exemplo: ao selecionar “Rio Grande do Sul”, também posso adicionar outros estados ou segmentar diversas cidades gaúchas. Porém, não posso selecionar ao mesmo tempo “Rio Grande do Sul” e “Curitiba”.
IDADE E GÊNEROA identificação de gêneros poderá pautar suas publicações. Entre as idades, como esta ferramenta é otimizada para futuros anúncios, a idade mínima é 18 anos. Além disso, o Facebook trabalha com faixas etárias: 18-24, 25-34, 35-44, 45-54, 55-64, +65.
INTERESSESO grande diferencial da ferramenta. Para quem já faz anúncios no Facebook, as opções são bem familiares. São centenas de milhares de interesses, que inicialmente são divididos entre: comidas e bebidas, compras e moda, entretenimento, esportes e atividades, família e relacionamentos, hobbies, negócios e indústria, saúde e boa forma, tecnologia.
CONEXÕES (PÁGINAS)Você pode segmentar a pesquisa somente para sua página, ou então excluir da busca os dados sobre os seguidores da sua página. Ou até mesmo optar por desmarcar ambas as opções.
AVANÇADOSegmentação mais restrita ainda, que leva em conta: idioma, relacionamentos, educação, trabalho, segmentos de mercado (restrito aos EUA), pais (com filhos entre 0 e 26 anos), política (restrito aos EUA), acontecimentos (novo emprego, novo relacionamento, aniversário próximo).
Segmentação da segmentação

Mesmo sendo estas as segmentações básicas, nota-se que nem são tão básicas assim. Por isso, vamos aprofundar um pouco mais as duas seções mais abrangentes deste menu:

  • Interesses: como se vê na tabela, são inúmeras opções de interesses, e cada vez mais segmentados. Para determinar os interesses de cada pessoa, as métricas utilizadas pelo Facebook também são muito variadas. Porém, isso abrange todas ações que executamos dentro da plataforma, os grupos que entramos, os assuntos que comentamos, os temas postados, checkins realizados, entre outras ações. Exemplo: mantendo todas segmentações abertas, ao adicionar o interesse em “macarrão instantâneo”, a busca fica restrita a 15/20 milhões de pessoas em todo o mundo. E agora acabamos de descobrir que 63% destas pessoas são do sexo feminino!
Busca por macarrão instantâneo no Audience Insights
  • Avançado: esta segmentação minuciosa seria a cereja do bolo para todas as pesquisas de público. Porém, infelizmente no Brasil ela acaba não sendo muito precisa, pelo fato dos usuários darem muitas informações erradas, ou mesmo nem preencherem estes dados. Nem todo mundo informa acontecimentos pessoais com frequência. Além disso, inúmeras vezes já nos deparamos com um perfil onde o usuário informa que “Trabalhou na empresa: Advogado”. Ou seja, no lugar da instituição, foi informado uma profissão. Ou então quando é informado corretamente o nome da empresa onde trabalha, não encontra o melhor termo para indicar seu cargo. Imagine que perfeito seria para um negócio local, que vende roupas para bebês de 0 a 2 anos, anunciar somente para os pais de bebês nessa faixa etária. Porém, a busca acabaria encontrando somente 1 mil – 1,5 mil pessoas, número bem inferior ao que efetivamente existe na cidade e também baixíssimo para se fazer um anúncio.
pesquisa segmentada

3) Dados demográficos

Ao pré-definir as segmentações básicas, partimos para os números e como eles são distribuídos na busca. Começando com os dados demográficos, que já estão selecionados ao abrir a ferramenta. Ali são mostrados os principais dados relacionados à segmentação básica, feita na etapa anterior.

São estas as informações:

  • Tamanho do público pesquisado
  • Idade e gênero
  • Relacionamento
  • Nível educacional
  • Cargo

Confira as informações, agora segmentando um pouco mais aquela busca direcionada para quem tem interesse em “macarrão instantâneo”. Nesta imagem, você vê os dados da pesquisa direcionada para o Brasil.

Dados demográficos no Audience Insights
Aumento no percentual de mulheres, em uma faixa etária bem expressiva. Além disso, percentual alto de pessoas com cargos em “Serviços jurídicos”.

Informação: ao passar o mouse sobre cada item, uma caixa de texto mostrará a comparação entre a sua segmentação e os dados gerais (sem segmentação) do país que você selecionou. Além disso, você poderá clicar em cada item pra escolhê-lo e segmentar mais ainda a pesquisa.

4) Curtidas na página

Sempre que quiser conhecer o seu público, esta seção será o divisor de águas. Pois mesmo que você saiba qual é o público-alvo do seu negócio, é aqui que você irá conhecer seus hábitos, interesses, páginas que curte, temas que a ele são interessantes. A seção está dividida em duas partes:

  • Principais categorias: por ordem de maior interesse, ali estão as categorias das páginas mais curtidas. Neste caso, pode-se identificar níveis de interesse paralelos a sua busca que darão um norte. No caso do nosso exemplo, a primeira ocorrência seria óbvia. Porém, logo abaixo temos uma valiosa informação: a segunda categoria mais curtida é “Blog Pessoal”, que tem como maior ocorrência a página “TPM, pra que te quero”.
  • Curtidas na página: lista de páginas mais curtidas, que podem ser ordenadas segundo três critérios: relevância (métrica do Facebook que avalia o grau de afinidade do seu público em relação à página), público (número absoluto de curtidas) e Facebook (número de pessoas ativas mensalmente para a página. Sempre opte pelo critério de relevância, pois ele mostrará efetivamente o que deve ser levado em consideração para o seu negócio.

Somente com essas duas seções, já confirmamos que a grande maioria deste público é feminino e efetivamente consome temas femininos, como a TPM. Além disso, outra página que apareceu nas ocorrências foi relacionada a receitas. Já pintou uma ideia pra propaganda da Nissin, com receitas de macarrão instantâneo para se fazer durante a TPM??

5) Localizações

Está página se divide entre três listas: cidades, países e idiomas. Naturalmente, uma pesquisa segmentada para o Brasil, como esta que estamos usando de exemplo, não aponta nenhuma informação relevante em relação a países e idiomas, então vamos focar nas cidades.

Lado a lado, as duas opções de listagem das cidades, no Audience Insights.
Lado a lado, as duas opções de listagem das cidades, no Audience Insights.

Note que, na imagem, mostramos dois critérios diferentes para listar as cidades com mais ocorrência. À esquerda, números absolutos, com maior destaque naturalmente para São Paulo e Rio de Janeiro. Porém, ali já percebemos em 3º lugar uma cidade bem menor, localizada em Minas Gerais: Araguari. Pois quando listamos pelo critério “Comparar”, Araguari dispara na liderança. Isto porque o Facebook considera a relação entre o número de habitantes da cidade e a probabilidade desta população estar incluída nesta segmentação (neste caso, 1900%).

6) Atividade

Por último, mas não menos importante, chegamos até a atividade digital. Se você lembrar, falamos lá no início do post sobre o que o Facebook considera como usuários ativos. Então, a base para a pesquisa está nos últimos 30 dias de atividade. E aqui, esta atividade está subdividida em duas seções.

Destaque para a probabilidade alta desta público clicar em anúncios.
Destaque para a probabilidade alta desta público clicar em anúncios.
  • Frequência de atividades: separa a média de ações dos usuários para páginas curtidas, comentários, publicações curtidas, publicações compartilhadas, promoções resgatadas e anúncios clicados. Perceba que em todos os itens, os números deste público (barra AZUL) superam os números gerais dos usuários do Facebook no Brasil (barra CINZA). Mais que isso, há a informação de que esse público, em média, tem a tendência de clicar em anúncios DUAS vezes maior em relação a usuários comuns.
  • Usuários de dispositivos: separa a atividade dos usuários de acordo com o tipo de dispositivo (apenas desktop, apenas celular ou ambos) e com o sistema operacional (os principais são computador, iphone, ipad, Android e internet móvel)

Análise, métricas e criação de público

Após passar por todas as seções e páginas do Audience Insights, você já viu que há muito a ser explorado dentro das informações que o Facebook nos oferece. Sendo assim, este é o caminho natural para quem quer entender seu consumidor e criar novos públicos para suas campanhas de tráfego pago, objetivo máximo da plataforma com essa ferramenta.

Crie seus próprios público diretamente da ferramenta Audience Insights
Crie seus próprios público diretamente da ferramenta Audience Insights.

A partir de toda pesquisa feita, o usuário já pode criar um público novo, salvar sobre outro antigo e abrir um público salvo para ser editado. Além disso, se quiser já pode até criar um novo anúncio, já partindo direto da definição deste público. Não recomendamos partir diretamente pro anúncio, porque o Facebook demora um tempo até preencher um público. Mas que pode fazer, pode 🙂


Resumo
  • A definição de público-alvo é uma das principais etapas de um Planejamento de Marketing;
  • O Facebook Audience Insights é uma poderosa ferramenta para encontrar e definir este público-alvo;
  • Explore a ferramenta para extrair tudo que ela pode te oferecer;
  • Crie públicos específicos para cada tipo de produto ou serviço do seu negócio, qualificando suas campanhas de tráfego pago;

Se você acha que isso tudo faz sentido para o seu negócio e quer saber um pouco mais sobre como colocar em prática, estamos por aqui, viu! É bem fácil: chama a Gama e bóra tomar um café!

REDES SOCIAIS: O CANAL INDISPENSÁVEL

Não tem mais volta: a internet já está definitivamente enraizada na sociedade atual. Não há mais como imaginar um mundo onde você não pode ir ao google pesquisar sobre uma dúvida, conversar com quem você quiser ao redor do mundo ou mesmo fazer uma simples compra sem sair de casa. As mídias e redes sociais, dentro deste contexto, surgiram para aproximar pessoas, reatar amizades, descobrir novos relacionamentos… e também para revolucionar o mundo dos negócios. Sim, isso mesmo! No post de hoje vamos falar sobre este recurso importante dentro do seu planejamento de marketing digital.

” Atualmente, para se conectar com pessoas, você precisa parar de tentar empurrar seu produto ou serviço e começar a mostrar a transformação que seu produto ou serviço gera.”
Mychel Keppler

Hoje em dia, somos mais de 2.375.000.000 usuários ativos nas redes sociais. Somos? Sim, se você chegou até esse texto, é porque certamente você ou sua empresa tem um perfil em alguma rede social. Com algumas ressalvas, o universo digital é um reflexo da nossa sociedade, então as empresas necessariamente se condicionam a fazer parte deste universo, potencializando suas vendas ou aumentando seu reconhecimento como marca.

As redes sociais são um potente canal de venda e parte fundamental do marketing digital. Como fazer isso? Vamos lá!

Rede Social ou Mídia Social?

Começando pelo começo (!?) você precisa entender o que é uma rede social. O conceito não é novo, vem de muitos anos atrás, quando as interações entre indivíduos, grupos e organizações compunham diferentes redes sociais. Na internet, redes sociais são sites e aplicativos que oferecem o compartilhamento de informações entre pessoas e empresas.

O objetivo das redes sociais é essencialmente conectar pessoas. Já a mídia social é mais abrangente, pois contempla vídeos, blogs e as já mencionadas redes sociais. Ou seja, mídias sociais são os ambientes que permitem interação entre indivíduos. Rede social é um meio para que isso aconteça.

Qual rede social se adéqua ao seu negócio?

Existem diversos tipos de redes sociais, que se dividem em segmentos como relacionamento, entretenimento, profissional e nicho. Cada um tem sua particularidade. Claro que depende de cada negócio, mas de maneira geral, o mais indicado é que sua empresa explore mais a rede social onde está a maior parte do seu público alvo.

As principais redes sociais são:

Facebook | O Facebook é a maior rede social do mundo. Nenhuma outra na história da internet conseguiu juntar tudo que seu usuário precisa, de forma tão fácil de se compreender. Ela oferece textos, fotos, vídeos, grupos de discussão, perfis, páginas, anúncios diversos, catálogos, e muito mais. Além de tudo isso, ainda gerencia outras redes sociais, como o Instagram, por exemplo.

Instagram | A rede social que mais cresce no mundo começou como uma rede de relacionamento focada em compartilhamento de fotos. Como o foco segue sendo o conteúdo visual, ele é uma ferramenta muito potente a ser explorada por empresas e indivíduos. Mais ainda se considerarmos todas as funcionalidades que vem sendo implementadas para qualificar os anúncios.

LinkedIn | Rede social focada essencialmente na parte profissional, o LinkedIn é parte fundamental para empresas e profissionais. Vem se tornando cada vez mais utilizada, e por isso não para de se atualizar para melhor atender seus usuários. Além de ser o ambiente ideal para conexões profissionais, ainda é utilizado como plataforma de recrutamento, portfólio de negócios e vitrine para o seu currículo, sem contar nas novas funcionalidades de anúncios pagos.

Youtube | Dispensa apresentações, né? A maior plataforma de compartilhamento de vídeos está cada vez mais completa, oferecendo novas ferramentas e garantindo que o usuário transmita conteúdos mais qualificados. Seus conteúdos audiovisuais, diferenciados e prontos para monetização são estratégias importantes dentro do planejamento de marketing digital das empresas. Não à toa, é hoje o meio que originou uma nova profissão: youtuber!

Como aplicar o marketing digital nas redes sociais

Pontos diferenciais

Visibilidade | Como já falamos, praticamente todo mundo está em alguma rede social, portanto o seu cliente ou público alvo certamente está lá também. Para que sua marca seja reconhecida, ela precisa ser vista. Se a sua empresa quer investir em marketing digital, precisa fazer com que os usuários reconheçam uma marca.

Engajamento | Além de fazer com que sua empresa seja vista, é imprescindível que o conteúdo que sua empresa compartilha seja relevante. Clientes engajados são a melhor forma de garantir vendas recorrentes.

Tráfego | Redes sociais são canais importantes para se chegar ao seu público alvo. E é a partir delas, com conteúdos interessantes e vantagens exclusivas que você vai conseguir fazer com que seguidores se tornem clientes: levando-os para o seu site. (Para saber mais sobre como funciona o tráfego no seu negócio digital, confira o nosso post AQUI)

Estratégias básicas

Existem diversas maneiras de se explorar as redes sociais, as mídias sociais, e de se produzir conteúdos que sejam importantes estratégias de Marketing Digital. Segundo o especialista Neil Patel, no entanto, existem três maneiras básicas de se fazer marketing digital nas redes sociais:

Gestão de comunidade | Você deve se dedicar a engajar o cliente com o seu negócio. Para isso, é imprescindível que você também esteja engajado. Explore suas redes sociais como se estivesse recebendo este cliente na sua empresa: ajudando a resolver problemas, explorando o pós-venda, interagindo de forma verdadeira com o seguidor.

Criação de Conteúdo | Este é um ponto fundamental. Não use a rede social somente como um canal de venda. Entenda que o propósito dela é justamente a interação entre indivíduos, e que seu cliente está ávido pelo que for interessante. Conteúdos de qualidade, relevantes e que resolvam dores dos seus potenciais consumidores são ferramentas fundamentais para que seu planejamento de marketing tenha sucesso. Para saber mais sobre Marketing de Conteúdo, confira o nosso post AQUI.

Crescimento | Amplie seu negócio no universo digital com ferramentas de crescimento de segmento. O aumento orgânico (esqueça aqueles seguidores que você pagou para ter e nem sabe se existem) da sua base de seguidores/curtidas significa maior possibilidade de alcançar seu cliente. Parcerias com empresas de outro segmento, promoções e concursos culturais são exemplos de ações que podem ser adotadas para fazer seu negócio crescer.


Agora que você já sabe boa parte dos conceitos que permeiam o marketing nas redes sociais, fica mais simples entender como agir e planejar seus próximos passos, né?

Se você acha que isso tudo faz sentido para o seu negócio e quer saber um pouco mais sobre como colocar em prática, estamos por aqui, viu! É bem fácil: chama a Gama e bóra tomar um café para saber como a gente pode te ajudar 😉